ACP empossa conselheiros do Comércio Vivo

Sistema visa integração comercial nos bairros da cidade.

O presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Edson José Ramon, empossou na noite desta terça-feira, 13, 10 novos conselheiros (titulares e vices) do Conselho de Bairros do Comércio Vivo, reafirmando que o objetivo de levar adiante a integração comercial em todos os bairros da capital está sendo cumprido com eficiência. “Estamos imprimindo nova dimensão a esse avanço e é com alegria que recebemos os novos conselheiros, que nos ajudarão  a ampliar ainda mais a capilaridade da presença da ACP em todas as regiões de Curitiba”.

Ramon entregou aos novos conselheiros os certificados de participação no Conselho de Bairros do Comércio Vivo, além de assinar convênios com a Associação dos Lojistas da Rua Teffé, tradicional ponto de referência do comércio calçadista na cidade e Comsersul – Associação de Comércio e Serviço da Região Sul de Curitiba, da qual fazem parte, entre outros, as Associações de Lojistas do Sítio Cercado e Umbará. Atualmente estão em operação em Curitiba mais de 20 associações de lojistas.

Os novos conselheiros empossados foram Adelso Batista e Carlos Mori (Comsersul), Maria de Fátima Borges e Loivo Jacó Kohler (Rua Teffé), François Fournier  e Henrique Gerimias (Seminário), Ana Lúcia Leite e Thaiza Campestrini (ACISF), Márcio José Nunes (ACIUR) e Ricardo Alexandre Dias (Boqueirão).

Melhorias reivindicadas

O presidente Edson Ramon chamou a atenção para os resultados concretos da atuação do Conselho de Bairros, coordenado por Jean Michel Galiano, citando a introdução na Lei Orçamentária Anual (LOA), para o exercício de 2012, de nove das 23 sugestões encaminhadas à administração municipal. Ele afirmou, ainda, que esta “é a melhor forma de sensibilizar as autoridades para os problemas persistentes em muitos bairros”.

Além da revitalização de várias ruas e da limpeza de rios e canais, a principal sugestão do Conselho de Bairros da ACP, contemplada pela LOA 2012, é a realização de estudos para o projeto de realocação dos trilhos da ferrovia Curitiba-Paranaguá, visando o estabelecimento de parâmetros técnicos para a construção do contorno ferroviário, que é uma antiga aspiração dos moradores e comerciantes estabelecidos nas proximidades dos trilhos.