ACP instala Conselho de Tributação e Finanças

Almoço contou com secretario estadual da Fazenda e superintendente da Receita Federal

Várias autoridades e especialistas participaram da instalação do Conselho de Tributação e Finanças da Associação Comercial do Paraná (ACP) nesta segunda-feira (24). O presidente da ACP, Edson Ramon, juntamente com o coordenador do novo conselho, Airton Hack, assinaram o termo de posse.

Segundo Ramon, a ideia é estabelecer um movimento organizado que possa debater toda a complexidade tributária nacional, realizando ações efetivas com o intuito de contribuir com o empresariado e toda a sociedade.  Hack complementou as palavras do presidente e garantiu o esforço para melhorar um dos maiores entraves do setor. “Posso garantir que nossos conselheiros estão entre os melhores do Paraná, com isso teremos experiência para participar das decisões tributarias , construindo relações com técnicos e legisladores, cobrando justiça fiscal.

O superintendente regional da Receita Federal do Paraná e Santa Catarina, Luiz Bernardi, e o secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Carlos Hauly, estiveram presentes no evento e elogiaram o novo conselho.  De acordo com o superintendente o Brasil é eficiente na cobrança de impostos, a ponto de exportar tecnologia e soluções para outras nações. Apesar disso, Bernardi ressaltou que os gastos públicos não conferem com a arrecadação de um país que vem se consolidando como a 5° economia do mundo.

Para o secretário da Fazenda, o Paraná precisa cobrar mais recursos do poder central, após ocupar a 25° posição na ordem de investimentos federais. Hauly classificou o sistema de oneroso e complexo, citando a pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), do governo federal,  afirmando que a faixa pobre do país paga, proporcionalmente,  mais impostos do que a rica. 

Após a assinatura do termo de posse, que também incluiu Érico Hack na coordenação do subconselho acadêmico de Tributação e Finanças, e divulgação dos novos conselheiros, o assessor tributário da ACP, Heron Arzua, falou sobre a experiência de quase meio século no auxilio à entidade.