ACP negocia criação de Câmara de Comércio Brasil-Paraná-Colômbia

Durante visita do prefeito de Ibagué, departamento de Tolima (Colômbia), à Associação Comercial do Paraná, na noite desta quarta-feira (9), foi cogitada a possibilidade de o Paraná estar economicamente representado no “hermano latino” por uma Câmara de Comércio Brasil/Paraná-Colômbia. A parceria servirá para estreitar relações entre os países e incrementar as possibilidades do empresariado paranaense investir no mercado internacional. O prefeito Jesus Maria Botero Gutierrez mostrou-se interessado na proposta e deu, inclusive, um panorama dos principais setores do país que têm “fome” de investimentos.

A comitiva capitaneada por Gutierrez era composta pela primeira dama de Ibagué, Martha Mirella Peña, pelo secretário municipal de Gestão e Apoio, Carlos Tijaro Gutierrez, pelo assessor de Gabinete do prefeito, Oscar German Diaz, e pela gerente da Radio Regional de Tolima, Claúdia Aristizabal. O encontro foi realizado pelo Conselho de Comércio Exterior e Relações Internacionais (Concex-RI) da ACP, dentro do Programa “ACP das Nações – Cooperação Sem Fronteiras”, que visa fidelizar acordos de cooperação com 150 países até 2012, conforme informou o vice-presidente da entidade, João Camargo. Segundo ele, a reunião com os colombianos faz parte de uma nova cultura de relacionamento estabelecida pelo Concex, para alcançar, principalmente, os países da América Latina, pela proximidade geográfica que têm com o Brasil.

O prefeito colombiano enalteceu a iniciativa de internacionalização de negócios da ACP e afirmou que, entre as atividades comerciais mais exercitadas atualmente no país dele, o turismo ganha destaque. De acordo com Gutierrez, “a atividade é mais vantajosa por depender unicamente de pessoas e não de máquinas”, disse. Ainda segundo ele, o intercâmbio entre as municipalidades é extremamente importante para fortalecer as relações comerciais e integrar a economia das nações.

Já a secretária de governo, Cláudia Aristizabal, revelou que Ibagué dispõe de um forte programa de estímulo para empreendedores estrangeiros, visando estimular a competitividade do mercado, com incentivos fiscais e redução de impostos. 

Créditos: Felipe Rosa  

Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa 

Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa 

Créditos: Felipe Rosa