ACP questiona paralisação dos vigilantes

A Associação Comercial do Paraná (ACP) planeja entrar com ação civil pública perante a Justiça do Trabalho contra o Sindicato dos Vigilantes de Curitiba e Região Metropolitana, pedindo a determinação do retorno mínimo do efetivo para que a atividade bancária possa prosseguir. A entidade entende que a paralisação traz prejuízos não só para os empresários, mas para os trabalhadores. A ACP não entra no mérito da greve, mas cobra soluções do Poder Público.