ACP trabalha para fortalecer associativismo

Serviços da instituição têm a marca da qualidade e avanço tecnológico

A Associação Comercial do Paraná (ACP), que sempre se pautou pela ética e fortalecimento do associativismo do setor comercial, está alertando as associações comerciais do interior, especialmente as que optaram pela retirada dos respectivos bancos de dados da entidade para criar nova base de operações no Estado, para as perdas que podem ocorrer.

O comunicado lembra a necessidade de somar esforços para a preservação do sistema concebido para tornar disponível em todo o território paranaense um serviço absolutamente moderno e confiável, que somente pode ser executado por uma empresa formada com investimentos superiores a R$ 800 milhões.

Trata-se da Boa Vista Serviços, representada no Paraná com exclusividade pela ACP, que fornece serviços com base em avançada tecnologia, expertise e know how altamente respeitados pelo mercado nacional de informações sobre restrição de crédito.

A ACP objetiva esclarecer que os últimos acontecimentos amplamente divulgados pelos meios de comunicação, ou seja, a criação de um novo banco de dados, trafegam na contramão da contínua modernização exigida pelo setor.

Um serviço da qualidade reconhecida pelos clientes tradicionais da BVS somente pode ser garantido por uma empresa altamente capitalizada e dotada de ferramentas avançadas. Em nosso Estado, a excelência desses serviços tem chegado aos estabelecimentos comerciais com a marca da Associação Comercial do Paraná.

Focando um dos muitos riscos trazidos pela divisão do banco de dados, a ACP adverte para as perdas eventuais que poderão ocorrer com a divisão do banco de dados, além do comprometimento da qualidade do serviço e eficiência no atendimento da demanda.

Fundada pela ACP em 1959, a Faciap nasceu com base na proposta de fortalecimento do associativismo e disseminação do princípio por todo o Paraná. Uma evidência clara de que a ACP sempre se pautou pela transparência e respeito aos parâmetros que nortearam a instituição em seus 122 anos de existência.