AFIF DOMINGOS DEFENDE LIBERDADE DE EMPREENDER

 

Vice-governador paulista fala em almoço na ACP

Saudado por Edson José Ramon, presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), como defensor intransigente da ética, transparência e honestidade na administração dos recursos públicos, o vice-governador do estado de São Paulo, Guilherme Afif Domingos (PSD) falou nessa sexta-feira (3) no almoço oferecido pelo Conselho Político da instituição, abordando o momento político atual e a necessidade da reforma partidária.

Afif revelou que o primeiro passo na direção da reforma é a adoção do voto distrital nos 78 municípios que realizam segundo turno, com o que “teríamos um menu de degustação para o restante do País”. Entretanto, chamou a atenção para o fato de que 95% dos integrantes do Congresso são inteiramente favoráveis ao voto distrital, embora defendam sua adoção lá pelo ano de 2090”, interrompido pelos aplausos dos presentes.

O vice-governador, que é também coordenador do Espaço Democrático do PSD, enfatizou que levará a todo o País uma das principais bandeiras do partido, o resgate da cidadania, que “somente será uma realidade quando a maioria da população for contemplada, de forma adequada, em termos de educação, saúde, justiça e segurança”.  Alertou, ainda, para a necessidade de um pacto federativo que rediscuta a divisão de funções entre União, estados e municípios e quanto custa o financiamento de cada setor como os citados acima.

Afirmando que o Brasil aboliu a monarquia, mas não aboliu a corte, Afif lembrou “a concentração de renda existente na União, que fica com 60% do total dos tributos pagos pelos contribuintes, restando 40% para estados e municípios”. Para corrigir esse tipo de mazela, no entanto, o político pregou a necessidade do fortalecimento da consciência popular, “que ainda é pequena no País”, enfatizando que “quem espera não alcança, mas tem que ir buscar”.