Comércio e segurança pública debatem pichação em Curitiba

Presidente da ACP, major do GGI e representantes do setor encabeçam movimento contra degradação pública e privada

Após inúmeras queixas de moradores e comerciantes com os prejuízos causados pela pichação em Curitiba, o presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Edson José Ramon, se reúne nesta sexta-feira (21) com o secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada de Segurança Pública de Curitiba (GGI), major Luiz Marcelo Maziero Jakiemiv, para encabeçar uma campanha de mobilização contra a degradação de patrimônios públicos e privados da cidade. A reunião acontece às 16h30 na sede da ACP, rua XV de Novembro, 621.

O coordenador do Conselho de Bairros do Comércio Vivo, Jean Michel Galiano, e a gerente do instituto GRPCom, Ana Gabriela Simões, participam da reunião, que irá discutir soluções possíveis para os crescentes problemas com o vandalismo em Curitiba. Segundo a prefeitura municipal, só este ano, os prejuízos causados pela pichação ultrapassaram a marca de R$1 milhão.

De acordo com o presidente da ACP, a instituição apela às autoridades para que combatam com mais vigor e firmeza tais ações de vandalismo, por entender que na legislação atual há elementos suficientes para coibir a prática lesiva e condenável.