Comércio estima crescimento de 7% para o Natal

Segundo pesquisa da ACP, quase metade dos estabelecimentos deve contratar temporários

Faltando menos de dois meses para o Natal o comércio curitibano já demonstra a típica agitação em torno da data mais importante para o varejo. De acordo com a pesquisa do Instituto Datacenso, encomendada pela Associação Comercial do Paraná (ACP), a expectativa é aumentar em 7% as vendas com relação ao ano Natal do ano passado. O instituto ouviu 200 comerciantes e 200 consumidores nos dias 5 e 6 de novembro.

A contratação de mão de obra temporária, principalmente no mês de dezembro, foi outro ponto destacado na pesquisa. Quase metade dos empresários (43%) afirma que pretende reforçar o quadro de funcionários para atender a demanda de consumo. Além disso, boa parte das lojas (69%) deve aumentar o estoque em 28% para Natal e Ano novo.

As promoções e ofertas estão entre as estratégias para impulsionar as vendas de fim de ano. De acordo com a pesquisa, 67% dos vendedores já estão preparando promoções voltadas para o período. Estão entre as principais ações o desconto para pagamento à vista (37%), a distribuição de brindes e sorteio de prêmios (18%), as promoções de venda casada, ao melhor estilo pague 1 e leve 2 (16%) e outras modalidades.

O consumidor, por sua vez, responde à mobilização do comércio em números. Cerca de 90% dos entrevistados declararam que irão comprar um ou mais presentes para o Natal. Desse percentual, 53% pretendem gastar acima de R$ 200 com as lembranças, enquanto 7,5% esperam despender entre R$ 150 e R$200 e 5% entre R$ 120 e R$150.