Comércio se prepara para o Natal e prevê contratações

Pesquisa revela que comerciantes curitibanos estão otimistas com as vendas

Uma sondagem encomendada pela Associação Comercial do Paraná ao Instituto Datacenso, divulgada nesta segunda-feira (10), revela que os comerciantes curitibanos estão otimistas com o Natal e esperam um aumento em torno de 14% nas vendas, em comparação ao ano passado. Outro dado interessante do levantamento é a intenção de contratar funcionários. Dos 200 lojistas consultados, 52% afirmaram que vão procurar mão de obra temporária e 11% disseram que optarão pelos efetivos.

Os segmentos que mais vão contratar, segundo a pesquisa, serão as lojas de departamentos, calçados, vestuário, livrarias e papelarias. A maioria dos comerciantes (80% deles) disse que aumentará os estoques em 32% para essa temporada do final de ano.  Para quem já definiu as estratégias de promoção de vendas, as principais ações serão: lançamento de novas coleções, chegada de novos produtos; realização de promoções; kits promocionais e investimentos em propaganda.

A sondagem ouviu 200 comerciantes de Curitiba entre os dias 22 e 26 de setembro, com margem de erro de 7%.

Otimismo

O economista Cláudio Shimoyama explica que o lojista curitibano está confiante com o desempenho das vendas nesta temporada, apesar da desaceleração da economia (câmbio, aumento da taxa de juros e redução do crédito), em função principalmente do mercado de trabalho, que ainda apresenta dinamismo, e da entrada de recursos como o 13º salário, gratificações e restituições do imposto de renda.

Quanto ao comportamento do consumidor, o especialista afirma que pelo desempenho do Índice de Confiança do Consumidor Curitibano (ICCC) – apresentado pelos índices de Situação Presente (ISP) e Índice de Expectativas Futuras (IEF) -, percebe-se que eles estão mais cautelosos com as compras a curto prazo, mas continuam confiantes com relação à expectativa de melhora nas condições financeiras e num bom desempenho da economia.

Percepção de mercado

De acordo com o empresário Rui Carlos Machado, coordenador da Câmara Setorial de Confecções e Calçados da Associação Comercial do Paraná, o aumento na expectativa de contratação de funcionários para este final de ano se dá principalmente pelas vagas já abertas e pela dificuldade que os lojistas estão tendo de encontrar mão de obra qualificada. Segundo ele, “o comerciante tem que estar preparado para o final de ano não só com um bom estoque de mercadorias, mas também com um aumento de pessoal com bom nível de treinamento”.

Ainda conforme Machado, o clima natalino, por si só, já traz um aumento significativo na demanda do comércio, sem contar a entrada do 13º, que invariavelmente aquece as vendas. Com relação à expectativa de faturar 14% mais neste ano, o empresário afirma que o percentual está um pouco acima do esperado para o ramo de vestuário, se considerar a atual conjuntura econômica e compará-la com a mesma época do ano passado. “Mas acredito que se pudermos contar com temperaturas favoráveis e vitrines atrativas, poderemos alcançar facilmente esse patamar”, ponderou ele.