Comércio vendeu em abril 2% a mais que em março

Índice de inadimplência está em queda pelo segundo mês consecutivo

Sondagem realizada pelo Instituto Datacenso para a Associação Comercial do Paraná (ACP), após entrevistas com 200 comerciantes e número igual de consumidores nos dias 2 e 3 deste mês, demonstrou que em abril o volume de vendas do comércio foi 2% superior ao do mês de março, crescendo na mesma proporção em relação ao mesmo período de 2011. Foram entrevistados proprietários de microempresas (77%), pequenas (19%), médias (4%) e grandes (2%). Os consumidores gastaram, em média, R$ 510 em compras, 6% a mais em comparação com o mês anterior.

A renda familiar dos consumidores variou de R$ 1,4 mil a R$ 2,3 mil (40%), de R$ 2,3 mil a 4,5 mil (36%) e mais de R$ 4,5 mil (12%). O volume de vendas à vista, em abril, foi 21% maior que o de março, com 86% dos compradores preferindo a utilização do cartão de crédito.

Com relação ao mês de maio, tendo em vista o Dia das Mães, segunda data mais importante para o comércio e também a proximidade do inverno, de acordo com o Datacenso, a expectativa dos comerciantes é vender 9% a mais que no mês passado. Quanto à taxa mensal de inadimplência dos consumidores, que vinha crescendo desde outubro de 2011, a constatação é que está em declínio pelo segundo mês consecutivo, baixando de 8% em março para 7% em abril.

Segundo o economista Cláudio Shimoyama, consultor da ACP e coordenador da pesquisa, os fatores que contribuíram para a diminuição do índice de inadimplência no comércio curitibano foram queda da inflação, aumento real de 9% do salário mínimo em janeiro, corte dos juros e baixo desemprego.

Os produtos preferidos pelos compradores foram roupas e acessórios (39%), calçados (23%), cosméticos (9%) e eletroeletrônicos (9%).