Curitiba ganha galeria artística a céu aberto na região central

O projeto Centro Vivo da Associação Comercial do Paraná (ACP), com o envolvimento da comunidade, órgãos estaduais e federais e artistas locais, por meio do Projeto Arte Urbana – Memórias de Curitiba, terá como primeira ação, no dia 23 de junho, das 8h às 20h, pintura das portas de aço de estabelecimentos comerciais localizados entre as Ruas Riachuelo e Presidente Farias, por artistas que expressarão a arte por meio de pinturas  graffiti e design.

A organização do projeto Centro Vivo entende que a arte de rua é uma manifestação artística complexa e significativa, que pode contribuir para tornar espaços urbanos novamente carregados de sentidos, interessantes e agradáveis para os pedestres. Dessa forma, a Rua São Francisco, recém restaurada pelo poder público, passará a ser também um espaço da arte e do aprendizado.

Segundo o coordenador do projeto, Jean Michel Galiano, a ideia básica “é criar uma galeria a céu aberto incentivando artistas curitibanos que se sobressaem no graffitti e na intervenção urbana”. Além disso, o tema proposto sugere reflexão e reconhecimento da cidade, além de “despertar o sentimento de pertencimento à comunidade, importância do patrimônio público e a preservação da cidade em que vivemos”, conforme Iroclê Wykrota, assessora do Centro Vivo. O evento é patrocinado pela Sanepar e será realizado com apoio executivo da produtora Mucha Tinta.

Lei Rouanet

O projeto, que foi submetido à análise do Ministério da Cultura, teve acolhido o pedido de enquadramento na Lei Rouanet, que permite a captação de recursos junto a pessoas jurídicas (4% do IR sobre a alíquota de 15% do lucro real para projetos culturais).