Embaixador da República Tcheca na ACP

O embaixador da República Tcheca no Brasil, Ivan Jancárek, foi o convidado do programa ACP das Nações, durante o café da manhã desta terça-feira, promovido pelo Conselho de Comércio Exterior e Relações Internacionais (Concex-RI), da Associação Comercial do Paraná (ACP), na sede da Casa. Há dois anos morando no Brasil, essa foi a primeira visita oficial do embaixador ao Paraná.

Jancárek foi recebido pelo vice-presidente da ACP e coordenador do Concex-RI, Odone Fortes Martins, que falou da importância das relações comerciais com a República Tcheca, responsável por um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 240 bilhões e que representaram US$ 800 milhões de comércio bilateral entre os dois países.

“Particularmente eu tenho uma grande simpatia pela República Theca e que começou por volta de 1967 quando conheci a minha esposa Irene, neta de descendentes tchecos. E posso dizer que em minha casa formamos uma pequena república theca no Paraná”, afirmou Odone durante a saudação de boas-vindas à comitiva.

Acompanhado do cônsul-geral de São Paulo da República Tcheca, Pavel Prochazka, Jancárek ressaltou a importância das relações comerciais de seu país com o Brasil. “O Brasil é nosso principal parceiro comercial na América Latina”, disse o embaixador.

Durante a apresentação do seu país aos empresários da ACP, Jancárek reafirmou a importância global do País para economia tcheca. O Brasil, segundo ele, é o 49º parceiro comercial da República Tcheca, o 35º fornecedor de insumos e o 39º destino das exportações daquele país.

A República Tcheca foi fundada em 1993 depois de se separar da Eslováquia, com a qual formava a Tcheco-Eslováquia. A separação ocorreu após seis meses de negociação, iniciada em 1992, entre os dois países envolvidos e foi de forma pacífica. “Nossos filhos decidiram que era melhor não continuarmos ligados à Eslováquia e por isso nos separamos”, disse Jancárek.

A República Tcheca, com 10 milhões de habitantes, segundo o embaixador, é conhecida como “a fábrica da Europa”. O país integra a União Europeia e tem uma posição geográfica estratégica. “Estamos no meio da Europa e distantes 6 horas de carro de importantes centros consumidores, como Milão, na Itália, que representam 100 milhões de habitantes”, disse.

A economia do país é formada basicamente pelo setor de Serviços, Indústria, Energia, Agricultura e Construção. Os principais parceiros comerciais da República Tcheca são a Alemanha, China e Rússia.

Jancárek ressaltou que as melhores oportunidades para investimentos na República Tcheca são para o setor automotivo, eletroeletrônico, biotecnologia, Tecnologia da Informação e Logística.

Créditos: Felipe Rosa 

Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa 

Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa  Créditos: Felipe Rosa 

Créditos: Felipe Rosa