Empresários voltam da Europa confiantes no potencial paranaense

Comitiva visitou três países para divulgar vantagens do investimento produtivo no estado

O presidente Edson José Ramon, da Associação Comercial do Paraná (ACP), um dos integrantes da missão empresarial paranaense que esteve na Croácia, Rússia e França, chefiada pelo governador Beto Richa e integrada também pelo Rommel Barion, vice-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), encerrada em Paris na semana passada, enfatizou nessa segunda-feira (27) que o objetivo da missão foi  percorrer aqueles países com vistas ao fortalecimento das relações econômicas já existentes e à atração de novos investimentos para o Paraná. Segundo ele “empresários desses países estão em busca de oportunidades de investimento em nações emergentes, especialmente o Brasil, justificando plenamente os objetivos da missão de prospecção de novos negócios com o oferecimento de vantagens competitivas”.  

Em Paris, Ramon destacou o contato altamente produtivo estabelecido com cerca de 50 empresários locais, em reunião convocada pela Câmara de Comércio Brasil-França. Na ocasião, o governador e os empresários discorreram sobre o atrativo potencial econômico estadual, expondo aos franceses as vantagens do investimento produtivo no Paraná, sobretudo “numa conjuntura de crise insistente em países da União Europeia, desde 2008, com sinais de difícil recuperação”, acentuou Ramon.

Na Croácia, onde a missão foi iniciada, o itinerário incluiu visita à Embaixada brasileira no país, sendo a comitiva recebida também pelo ministro das Relações Exteriores croata Josko Klisovic e a vice-ministra da economia Jelena Zrinski. Em Zagreb, a comitiva visitou o complexo industrial Dok-ING, especializado na fabricação de veículos leves e pesados elétricos por controle remoto.

Em Moscou, segunda parada do roteiro de negócios, os compromissos foram cumpridos em visita à Câmara de Comércio e Indústria de Moscou e à estatal Inter Rao Export, centro de produção tecnológica que proporciona soluções para transporte e distribuição de gás e petróleo em parceria com a Gazprom.