Feirão do imposto mobiliza 27 cidades do Paraná neste sábado (17)

Objetivo do evento é conscientizar a população sobre a excessiva carga tributária brasileira. Dos 30 países que mais arrecadam, o Brasil é o último colocado no índice de retorno dos impostos à sociedade.

Na semana em que a arrecadação de impostos no Brasil chegou a R$ 1 trilhão, jovens empresários do país inteiro se mobilizam para realizar mais um Feirão do Imposto. O evento, marcado para este sábado (17), ocorrerá simultaneamente em 122 cidades brasileiras e tem o objetivo de mostrar a alta carga tributária que o consumidor paga diariamente, muitas vezes sem saber. Em Curitiba, membros do Conselho de Jovens Empresários da Associação Comercial do Paraná (ACP), em parceria com a Federação da Indústria do Estado do Paraná (Fiep), ocuparão ruas, praças e outros locais públicos, destacando a farta porcentagem de tributos repassada aos governos federal, estadual e municipal, todos os anos.

O grande diferencial neste ano será o alcance do evento no estado, que atingirá 27 municípios, (nove a mais que em 2010), superando, inclusive, o número de cidades mobilizadas no estado de Santa Catarina, precursor do projeto. Na capital, em oito bairros, além do Centro, serão montadas tendas com exposição de produtos e placas indicativas da carga de impostos que incide sobre cada um deles. O ponto alto da mobilização será às 11 horas, com a caminhada saindo do impostômetro, localizado no prédio da Associação Comercial do Paraná (Rua XV, 621), em direção à Boca Maldita, no final do calçadão, onde haverá um palco montado. Nesta edição, haverá, também, a venda de produtos e serviços sem a cobrança dos impostos. Os descontos são, em média, de 40%.

Nesta sexta-feira (16), às 15 horas, haverá o lançamento anual do Feirão do Imposto e o lançamento nacional da Sombra do Imposto, movimento criado pela Fiep. Durante o evento, que será realizado no Cietep, em Curitiba, com retransmissão direta por videoconferência para 18 municípios paranaenses e 33 de outros estados, os projetos serão apresentados a lideranças empresariais e representantes de entidades da sociedade civil de todo o país.

Na ponta do lápis

Para quem ainda não se deu conta, os impostos estão por todos os lados. Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), o Brasil tem 63 tipos diferentes de tributos, entre taxas, contribuições e fiscos. Esse impacto é sentido diariamente, e corresponde a 48% da conta de energia elétrica ou 33% no saco de feijão, por exemplo. Mas a situação pode ser ainda mais surpreendente, pois, segundo o IBPT, cada brasileiro pagou R$ 6.722,38 em impostos no ano de 2010, representando um aumento de R$ 998,96, em relação ao que foi  pago em 2009.

Efeito cascata

Outro estudo do instituto revelou que a carga tributária brasileira cresceu significativamente em 2010, atingindo 35,04% do PIB, o que representa um aumento nominal de arrecadação de R$ 195,05 bilhões em relação a 2009 (17,80%). O levantamento mostrou, ainda, que a carga tributária em relação ao PIB teve um crescimento de cinco pontos percentuais nos últimos dez anos, passando de 30,03% no ano de 2000 para 35,04% em 2010.

Conforme os dados apresentados, a arrecadação federal apresentou crescimento nominal de R$ 137,13 bilhões (18,05%), enquanto a arrecadação dos estados foi de R$ 50,77 bilhões (17,51%) e os tributos municipais cresceram 14,27%, em termos nominais (R$ 7,14 bilhões). A carga tributária per capita do período cresceu 17,45% (nominal).

 

Serviço:

O que: Feirão do Imposto

Data: sábado (17) – das 9 às 14 horas

Local: Em Curitiba haverá manifestações nos bairros Cajuru, Capão da Imbuia, Bigorrilho, Campina do Siqueira, Boqueirão, Hauer, Uberaba e Carmo. A ação mais expressiva será na Rua XV de Novembro, onde serão montadas tendas em frente à ACP e um palco na Boca Maldita.