Fruet diz na ACP que não há aliança sem contradições

Candidato propõe melhorias na qualidade do serviço público em Curitiba

O candidato a prefeito municipal Gustavo Fruet pela coligação “Curitiba quer ser mais” (PDT, PT e PV) esteve nessa terça-feira (18) na Associação Comercial do Paraná, a fim de apresentar ao Conselho Político da instituição as linhas básicas de seu plano de governo para Curitiba. Os candidatos Rafael Greca e Ratinho Junior já foram ouvidos e a série será encerrada na próxima terça-feira (25) com a presença do prefeito Luciano Ducci, candidato à reeleição.

Gláucio José Geara, coordenador do Conselho Político, entregou ao candidato o documento elaborado pela instituição (A Curitiba que queremos), enumerando as principais reivindicações do setor empresarial ao futuro prefeito de Curitiba.

Discorrendo sobre o plano de governo redigido com o apoio de equipe multidisciplinar, Fruet colocou como prioridade a melhoria imediata da prestação de serviços municipais de saúde, a seu juízo em total degradação. “Tanto que se eleito e trabalhar somente para resolver os problemas da saúde terei cumprido todos os compromissos do mandato”, comparou.

Educação, mobilidade urbana, metrô, trânsito, segurança, habitação popular, cultura e projetos sustentáveis com base na economia verde, foram também abordados pelo candidato, que no plano político reclamou das acusações que vem sofrendo desde o início da campanha, lamentando que “hoje a atividade política está brutalizada, tendo em vista que não se consegue construir uma aliança sem contradições”.

Depois de sua exposição, Fruet respondeu a várias perguntas encaminhadas pelos presentes, enfatizando que a coligação com o partido da presidente Dilma Rousseff, avalizada pela ministra Gleisi Hoffmann, “que atualmente ocupa uma das funções mais importantes na República”, vai facilitar a captação de investimentos do governo federal, “o grande provedor de recursos, inclusive para a maioria das obras que estão em andamento na cidade”.