ACP lança livro histórico “Pedaços de Muita Vida”

Evento atraiu cerca de 500 pessoas ao Museu Oscar Niemeyer

“Um livro que promove o resgate da memória de uma instituição centenária que, por força de sua natureza intrínseca se tornou necessariamente testemunha privilegiada e, ainda, co-participante da história paranaense desde o final do século XIX, ao longo de todo o século XX e adentrando o século XXI.” Com essas palavras o presidente Edson José Ramon resumiu o livro Pedaços de muita vida, a história dos 122 anos da Associação Comercial do Paraná, escrito pelo jornalista e pesquisador Nilson Monteiro. O lançamento ocorreu nessa segunda-feira (20) no Museu Oscar Niemeyer, com a presença de cerca de 500 pessoas e aproximadamente 200 exemplares autografados pelo autor.

O evento foi prestigiado pelo governador Beto Richa, que congratulou a ACP pela ideia de tornar pública a história de uma instituição que nasceu no alvorecer da República, “retratando seus avanços e conquistas, a participação nos ciclos econômicos e como testemunha do processo de industrialização do estado, além dos benefícios de suas parcerias com o poder público”.

Na oportunidade, o governador conclamou as lideranças empresariais “a se unirem ao governo na reivindicação de investimentos federais no Paraná”. Beto destacou que a administração estadual já tem o compromisso de outras fontes de novos investimentos produtivos no estado da ordem da R$ 17 bilhões, “embora tenha sido excluído do pacote de investimentos anunciado pelo governo federal, que parece esquecer que em momentos de crise sempre foi o agronegócio que salvou a economia nacional”, invocando o extraordinário potencial da produção agropecuária estadual.

Referindo-se pessoalmente ao autor do livro, jornalista Nilson Monteiro, o governador enfatizou “a trajetória marcante desse paulista de coração paranaense, que conheço há muitos anos e foi uma herança de meu pai”. Nilson Monteiro “é um dos jornalistas mais competentes e éticos do Paraná”, assinalando o recente recebimento do título de cidadão honorário do Paraná, “legítima homenagem à sua grande contribuição intelectual”.

Trajetória histórica 

A obra foi concretizada com o patrocínio da Boa Vista Serviços, Sebrae, Posigraf e Fundação Cultural de Curitiba, que se fizeram representar no evento por meio de executivos.  O autor atendeu a cada um dos convidados que enfrentaram longas filas até chegar a hora de obter o autógrafo.

 A obra histórica, por excelência, será fonte de consulta para historiadores, pesquisadores, sociólogos, cientistas políticos e estudantes interessados em conhecer fatos relevantes do desenvolvimento do comércio paranaense, além do relato circunstanciado das conseqüências da Revolução Federalista em Curitiba, das quais resultaram a morte do Barão do Serro Azul.

 Estiveram também presentes o prefeito Luciano Ducci, o senador Sérgio Souza, os deputados federais Rubens Bueno, Eduardo Sciarra e Roberto Freire, secretários estaduais e municipais, ex-presidentes da ACP, dirigentes de entidades de classe e movimentos sociais, patrocinadores e convidados.