Fruet defende equilíbrio no Congresso Nacional

Uma análise do perfil institucional do país, “precário” e que pode se agravar ainda mais com o “descrédito da população nos políticos, estimulado pelo próprio governo, e com o desequilíbrio do número de parlamentares da base governista no Congresso Nacional”, foi traçada pelo candidato do PSDB ao Senado no Paraná, Gustavo Fruet, em palestra realizada nesta quarta-feira (1º/09) para uma centena de empresários na Associação Comercial do Paraná. Fruet comentou sobre as instituições, inclusive o poder judiciário, respaldado por uma pesquisa realizada em todo o país pelo Instituto Análise, que atua na área de mercado e opinião pública, assim como abordou informações específicas ao Paraná. “Criticam muito a política de outros Estados. Mas, o que há de pior no coronelismo, infelizmente está no Paraná”. Por isto, segundo ele, a melhor opção para o governo do Estado é o tucano Beto Richa.

Em nível nacional, Fruet entende que boa parte do descrédito no Legislativo é fomentada pelo próprio Executivo. “Por exemplo: o governo Lula, para atender interesses de determinados grupos, está fazendo uma espécie de reforma tributária por meio de Medidas Provisórias. Das últimas 30 MPs editadas, 14 tratavam de legislação tributária”. Segundo o parlamentar, é fundamental “que se tenha uma oposição forte no Senado, qualquer que seja o governo eleito. Este equilíbrio é vital para dosarmos as decisões em benefício do país e para consolidarmos o regime democrático”.

Os próximos a participar de debates com os empresários são os candidatos ao governo do Estado Beto Richa, do PSDB, no dia 13, Osmar Dias (PDT), no dia 20, e Paulo Salamuni (PV), no dia 30. Há ainda os candidatos ao Senado Ricardo Barros, do PP, no dia 27, e Rubens Hering (PV), no dia 30.