Investimentos da Itália no Brasil crescem 81%

Nos primeiros sete meses deste ano, o volume de investimentos italianos no Brasil cresceu 81% e as importações de produtos brasileiros, 33%.

Os números são do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e foram apresentados, ontem (17/11), pelo embaixador da Itália no Brasil, Gerardo La Francesca, durante reunião/almoço do Conselho de Comércio Exterior e Relações Internacionais (Concex-RI), da Associação Comercial do Paraná (ACP).

O embaixador lembrou que em abril deste ano, o primeiro ministro italiano, Silvio Berlusconi, e o do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva, firmaram um acordo de cooperação mútua entre os países.

“E eu prometo fazer o possível para ajudar a promover essa aproximação no sentido de estimular a harmonia de trabalharmos juntos”, disse.

Gerardo La Francesca frisou a importância da realização, em outubro do próximo ano, do “Momento Itália-Brasil”, segundo ele “uma grande festa de caráter cultural. A iniciativa cultural pode, e deve, promover resultados também no setor econômico”.

O Paraná, segundo o presidente da ACP, Edson Ramon, “é um Estado que tem grande identidade com a cultura italiana”.

É o Estado do Sul do País que mais abriga italianos e seus descendentes –  cerca de 40% da população paranaense.

“O maior legado da imigração italiana à nossa terra foi o amor ao trabalho, à honestidade, à ética e à moral, bandeiras que sempre defendemos, incansavelmente, em nossa entidade”, declarou, complementando: “temos orgulho desta parcela que compõe o nosso caráter, o nosso perfil”.

O coordenador do Concex-RI, Odone Fortes Martins, informou, ao final da reunião, que o Conselho estimulará a criação de uma companhia de participações minoritárias para ser sócia de eventuais empresas estrangeiras que pretendem investir no Paraná.

A missão italiana era ainda composta pela embaixatriz da Itália, Antonella Cavallari, e o cônsul Salvatore Di Venezia.

O encontro, presidido pelo coordenador do Concex-RI, teve a presença do prefeito em exercício, Tito Zeglin, autoridades e dezenas de empresários de diversos setores.