Liquidações elevam vendas do comércio em julho

Cautela em longo prazo não impediu consumidor de aproveitar descontos de até 60%

O desempenho das vendas do comércio curitibano em julho apresentou crescimento de 4% com relação ao mês de junho. O número foi constatado na pesquisa do Instituto Datacenso, encomendada pela Associação Comercial do Paraná (ACP).

Após ouvir 200 comerciantes e 200 consumidores no início de agosto, o Datacenso também comprovou aumento de 2% sobre o mesmo período em 2011. Segundo o economista da ACP, Claudio Shimoyama, ambas as partes estão cautelosas com o crescimento da economia brasileira em função da crise externa, no entanto, as liquidações antecipadas de inverno incentivaram as compras na capital. “Descontos de até 60% motivaram o consumidor curitibano, o que foi fundamental para esse aumento. Ao que tudo indica, o mês de agosto deve repetir ou aumentar a marca”, conta. A pesquisa revelou otimismo entre a maioria dos comerciantes. Para o mês do Dia dos Pais, incrementado pela chegada das novas coleções, estima-se um crescimento médio de 7%.

Na contramão do crescimento, o Índice das Expectativas Futuras do Consumidor Curitibano (IEFCC), medido em uma escala de 0 a 200, caiu de 154 em junho para 145 no último mês, baixa de nove pontos. De acordo com Shimoyama as vendas a prazo também apresentaram uma queda significativa, de 60% em junho para 49% em julho.

Os itens mais citados pelos consumidores curitibanos nas compras não habituais de julho foram roupas e acessórios (36%), calçados (22%), eletroeletrônicos (13%) e perfumes e cosméticos (11%). O valor médio despendido ficou em torno de R$ 549,86, 6% a mais que junho.