Para Lerner, mobilidade deve ser a grande preocupação para Copa de 2014

“A sustentabilidade é uma conta de subtração entre aquilo que se desperdiça menos aquilo que se poupa,” afirmou o arquiteto, urbanista e ex-governador do Paraná, Jaime Lerner, nesta terça-feira (7), durante a palestra “Uma visão de Sustentabilidade Urbana nas Cidades”, proferida por ele no Seminário Internacional Energia e Clima da Associação Comercial do Paraná (ACP). Lerner também criticou os excessos arquitetônicos cometidos por algumas cidades brasileiras e sentenciou que para a Copa do Mundo de 2014, Curitiba precisa se preocupar menos com os estádios e mais com a mobilidade urbana e o sistema aeroviário da cidade.

O urbanista ganhou notoriedade quando, então prefeito de Curitiba e depois governador do Paraná, implantou uma série de ações de transporte público e mobilidade urbana, atos recordados o tempo todo na fala dele. Convidado para compor o quadro de painelistas que discutem um plano de desenvolvimento para uma economia sustentável entre as Américas, Lerner lembrou que qualquer cidade é uma estrutura viva e que, portanto, as pessoas não podem ficar alheias à economia. Segundo ele, “todas as vezes que essa relação (cidade-economia) não existiu amigavelmente, coisas ruins aconteceram no mundo”. A soma de mobilidade, sustentabilidade e sociodiversidade nas cidades é a solução apresentada pelo ex-governador para melhoria da qualidade de vida da população e do Meio Ambiente.

Ainda segundo Lerner, a visão de sustentabilidade vai além do uso de energias renováveis, materiais biodegradáveis ou reciclagem do lixo. Para ele, é importante não tentar provar qual sistema de transporte é o melhor para a cidade e sim, qual se adequa melhor às condições de vida daquela localidade. “O segredo é não querer competir colocando vários sistemas num mesmo espaço,” sintetizou.

Pequeno gigante

Para Curitiba, o ex-governador sugeriu atenção especial ao transporte público e adoção de estratégias de mobilidade urbana, principalmente em época de preparativos para a Copa do Mundo de 2014. No quesito locomoção urbana, ele indicou a utilização do minicarro elétrico “Dock-Dock”, criado por ele para reduzir a emissão de poluentes causada por carros comuns e ônibus.  O veículo transporta uma pessoa de cada vez e tem autonomia para rodar até 40 km com bateria.

O seminário internacional é uma promoção da ACP, por meio de seu Conselho de Comércio Exterior e Relações Internacionais (Concex-RI), em parceria com a American Planning Association (APA) e Prefeitura de Curitiba. A programação segue nesta quarta-feira (8), com mais seis painéis de discussão sobre o assunto.

O que: Seminário Internacional Energia e Clima

Quando: 8 de junho – das 8h30 às 18 horas

Local: Associação Comercial do Paraná –

Rua XV de Novembro, 621 – Centro

Auditório 9º andar

Informações: ecpa@planning.org ou (41)3320-2370