Paraná Business Internacional estimula parcerias

Debate na Fesp mostrou que participação em feiras e eventos abre novas perspectivas

A Faculdade de Educação Superior do Paraná (Fesp) realizou, nesta quarta-feira (5), o primeiro debate do Paraná Business Internacional, com a participação de Edson José Ramon, presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Joel Malucelli, presidente do Grupo JMalucelli, Jürgen Lochner, diretor geral da Porsche Consulting do Brasil, Wolney Bettiol, fundador da Bematech e Pablo Bernhardt, executivo do Lufthansa City Center e especialista em feiras internacionais. A coordenação do debate esteve a cargo do jornalista José Wille, apresentador da Rede Bandeirantes de Televisão.

Ramon afirmou que a atual crise econômica mundial, com a ameaça de recessão nos países industrializados e com liquidez comprovada, abre uma série de perspectivas para os empresários brasileiros e paranaenses, em particular, que “devem ser estimulados a participar de feiras e eventos de negócios no Brasil e no exterior, em busca de possibilidades de retomar a exportação de produtos industrializados”.

Ele observou, ainda, que “o País está exportando muito mais commodities agrícolas e minerais que produtos industrializados, na proporção de dois terços do total de vendas para o exterior. Nos últimos dez anos o percentual das commodities nas exportações subiu de 41% para 51%, comprometendo o desenvolvimento industrial e de serviços”.

Novos mercados

O Brasil está diante da excelente oportunidade de conquistar novos mercados para o produto industrializado, sublinhou Ramon, mas não pode “esquecer o dever de casa, removendo os problemas que afetam o desempenho das empresas, tais como a excessiva carga tributária, a desoneração da folha de pagamentos e, principalmente, a burocracia”.

Ramon, que também é empresário, explicou aos estudantes da Fesp reunidos no auditório da instituição que “a quantidade de normas jurídicas e burocráticas impostas pela administração pública sobre as empresas, muitas vezes determina o encerramento precoce das atividades”. Ele assegurou que qualquer investimento produtivo exige um prazo mínimo de dez anos para alcançar pleno amadurecimento, destacando que “as empresas não podem ficar à mercê de mudanças repentinas na legislação”.

Para o presidente da ACP, cuja estratégia institucional prevê a facilitação da ida de missões comerciais ao exterior e a vinda de missões estrangeiras, o momento atual da economia impulsiona o empresário a buscar novas oportunidades de negócios no mercado exterior, de modo especial com a meta “de exportar em maior quantidade, com qualidade e preço, o produto industrializado brasileiro”. Daí a importância da organização de feiras e eventos em território brasileiro e a participação em feiras fora do País. Ramon concluiu, afirmando que “para ser bem-sucedido o empresário deve ser perseverante”.

Feiras gigantescas

O executivo do Lufthansa City Center, Pablo Bernhardt, lembrou que a Alemanha é o país com o maior know how na realização desse tipo de evento (mais de 300 por ano, com 17 milhões de visitantes), mas já está transferindo essa competência para a China, que tem feiras gigantescas, com infraestrutura moderníssima, em Pequim, Shangai e Cantão.

Segundo ele, os empresários interessados na participação em feiras no exterior devem planejar com bastante antecedência, “a fim de evitar transtornos de última hora”.

Jürgen Lochner salientou a vantagem que novos empresários obteriam de alguma experiência internacional prévia, durante a qual tomariam contato com “culturas, comportamentos e modos de negociar diferentes dos seus”.

Por sua vez, os empresários Joel Malucelli e Wolney Bettiol responderam várias perguntas sobre suas atividades. Malucelli disse que “as oportunidades estão aí e devem ser agarradas”. Bettiol, um dos donos da Bematech, uma multinacional que nasceu em Curitiba, foi pelo mesmo caminho e confessou ter dois grandes ídolos com trajetórias de sucesso, Ronaldo Fenômeno e Steve Jobs. Por infeliz coincidência, minutos antes o plenário havia sido informado do falecimento do criador da Apple.