Relações comerciais entre Brasil e França crescem 35%

O embaixador francês no Brasil, Yves Saint-Geours, disse, ontem (15.02), durante café da manhã na Associação Comercial do Paraná (ACP), que o Brasil e a França vivem “um momento excepcional” de relacionamento comercial, com um incremento de 35% nos negócios (importação e exportação) entre os dois países em 2010 comparado a 2009.

Segundo ele, embora não tenha citado números, o mesmo acontece com o seu país e o Paraná. “Estou aqui para ouvir as propostas e ideias para viabilizar novos projetos entre o Paraná e a França”, declarou Saint-Geours no evento promovido pelo Conselho de Comércio Exterior e Relações Internacionais (Concex-RI) da ACP.

O encontro faz parte do programa “ACP das Nações”, iniciativa do Concex-RI que pretende ampliar a cooperação comercial, cultural e social entre países por meio da criação de 150 Conselhos de Cooperação Econômica e Social até agosto de 2012.

“Mais do que dobrou o número de estudantes brasileiros que têm ido à França em intercâmbio e, por isso, temos a obrigação de ser capazes de realizar novos projetos e eventos, promovendo a aproximação entre os dois países, que têm valores, tradição e até mesmo conceitos jurídicos muito próximos”, afirmou Saint-Geours.

O presidente da ACP, Edson Ramon, ressaltou a importante contribuição dos franceses em vários momentos econômicos do Paraná, como no desenvolvimento do ciclo da erva-mate, da construção da estrada de ferro Paranaguá-Curitiba, e, mais recentemente, a instalação da Renault que foi fundamental para a implantação do pólo automobilístico em Curitiba.

“A ACP certamente contribuirá e, em muito, para a aproximação entre os nossos países”, disse Ramon.

O coordenador do Concex-RI, Odone Fortes Martins, frisou que há um projeto na entidade que prevê a criação de uma Companhia de Participações para auxiliar a vinda de empresários de outros países.

“O projeto está em fase de formatação para ser apresentado e votado em assembleia pelos conselheiros da ACP. A ideia da companhia é que os empresários dispostos a auxiliar os empreendimentos com a cobertura de ações na chegada desses investimentos, como aval, localização de armazéns e outras necessidades tenham, em contrapartida, 0,5% ou 1% das ações desta empresa”, explicou Fortes Martins.

Além de vários conselheiros, estiveram presentes ao evento na ACP, entre outros, o cônsul da França em São Paulo, Paulo Sylvain Itté, e a cônsul honorária da França em Curitiba, Emilie Dely.

Créditos - Felipe Rosa

Créditos - Felipe Rosa Créditos - Felipe Rosa Créditos - Felipe Rosa