Troque produtos por experiências

?

Tendência que faz sucesso nos Estados Unidos e em países da Europa, a Economia da Experiência chega ao Brasil com promessas inovadoras. O campo do conhecimento prevê que marcas e empresas ganhem vida e que as pessoas sejam movidas pelas emoções.

Após sucessivos ciclos econômicos associados à geração de valor agregado para produtos e serviços, o mercado global inicia uma nova Era onde a educação, o entretenimento, a estética e a interação se fundem para formar novos elementos de competitividade. É a chamada Economia da Experiência.  Esta tendência vem assumindo papel relevante em diversos países como Estados Unidos, Inglaterra e demais países da Europa, e no Brasil não poderia ser diferente. Há quem diga que viveremos uma época na qual as marcas serão mais inspiradoras e as pessoas, mais felizes e realizadas.

 “As experiências são marcantes e trazem uma lembrança mais duradoura para o consumidor. Neste sentido, estamos iniciando um novo e melhor ciclo, com novos valores, culturas e objetivos. As marcas e empresas terão vida. Os clientes e consumidores serão fãs das marcas e as pessoas mais inspiradas, motivadas e, consequentemente, com uma vida mais emocionante, saudável e feliz”, afirma a diretora da Universidade da Experiência (Uepx), Mariah Endo, que esteve na Associação Comercial do Paraná (ACP), nesta segunda-feira (8), ministrando a palestra “Sustentabilidade nos Negócios: O que eu tenho a ver com isso?” dentro do Bumerangue de Ideias, do Conselho de Jovens Empresários (CJE) da entidade.

No painel, Mariah explicou que a Uepx é um centro extra-acadêmico de inovação aberta, que honra a harmonia entre o desenvolvimento de competências duráveis e diferentes campos da experiência. De acordo com ela, o objetivo da universidade é contribuir, também, para o desenvolvimento de uma nova geração de líderes, empreendedores e inovadores sociais, que busquem usar seu talento em prol de projetos ecologicamente corretos.

Valor agregado

Ainda segundo a diretora, as pessoas têm buscado cada vez mais a interação e o compartilhamento de informações pelas grandes redes. O sucesso das mídias sociais está aí para provar isso, conforme disse ela. O conceito de regeneração urbana e a evolução dos ciclos econômicos também mostram que, hoje, os consumidores estão interessados mesmo é no valor agregado das coisas. “As pessoas querem mais surpresas, menos rotina e mais celebrações. Basta vermos os comerciais que fazem sucesso na televisão atualmente. Eles geralmente falam de sonhos, família, realizações e mexem com as nossas emoções”, explica Mariah. “Para fidelizar fãs à sua marca, você precisa provocar experiências positivas e aguçar os sentidos dos seus consumidores”, orienta.

Outro compromisso da Uepx, evidenciado o tempo todo durante a fala da palestrante, é a sustentabilidade nos negócios. “Convergência já difundida no meio corporativo há algum tempo, a economia verde vai de encontro às reais necessidades do mercado, disse a diretora. Segundo ela, mais do que o lucro, as empresas devem estar comprometidas com a qualidade de vida das pessoas e do planeta, bem como faz a universidade.

Campos da Experiência

A Uexp oferece formação em 11 campos do conhecimento. As experiências cumprem, como poucos recursos, o papel de transformar o conhecimento em sabedoria. Saiba mais acessando www.uexp.com.br