Vendas no comércio de Curitiba crescem 5% em maio

Expectativa de crescimento era de 9%, mas pesquisa constatou queda de quatro pontos

Em sondagem encomendada pela Associação Comercial do Paraná (ACP), o Instituto Datacenso constatou em maio o aumento de 5% na vendas do comércio com relação a abril.  Motivada pelo Dia das Mães, chegada do inverno e aproximação do Dia dos Namorados, a expectativa do setor era aumentar as vendas em até 9%, mas o consumidor se mostrou mais cauteloso, diminuindo o volume de compras a prazo. Mesmo assim, o comércio vendeu 5,7% a mais do que no mesmo período do ano passado, confirmando o aumento do poder aquisitivo da população. Foram entrevistados 200 comerciantes grandes, médios e pequenos durante o período de 4 a 6 de junho, e o mesmo número de consumidores de ambos os sexos com idade variável entre 20 e 65 anos.

Segundo o economista Cláudio Shimoyama, diretor do Instituto Datacenso, o crescimento do consumo, estimulado pela redução do IPI e das taxas de juros, também aumentou a taxa mensal de inadimplência para cerca de 8%, um ponto percentual a mais em relação a abril.  As vendas a prazo continuam superando os pagamentos à vista, mas diminuíram de 86% em abril para 69% em maio. O valor médio gasto pelos consumidores foi de R$ 526,4 reais e os itens mais citados foram roupas e acessórios (38%), calçados (23%), eletroeletrônicos (12%) e perfumaria (8%).

Durante o mês de maio o grau de satisfação dos consumidores com o atendimento nos estabelecimentos obteve a melhor avaliação dos últimos meses, indicando 81% de aprovação. Vale destacar que aproximadamente 90% dos comerciantes mantiveram o mesmo número de funcionários de abril. Em junho, os comerciantes esperam um crescimento médio de 2% nas vendas.