Vice-cônsul norte-americano em SP visita ACP

Diplomata afirmou que os EUA pretendem recuperar a importância econômica das relações comerciais com o Brasil

O vice-cônsul dos Estados Unidos no estado de São Paulo, Jonathan Posner, foi homenageado nesta sexta-feira (7), com um café da manhã oferecido pelo Conselho de Comércio Exterior e Relações Internacionais (Concex-RI), da Associação Comercial do Paraná (ACP). Mais de 100 convidados, entre representantes dos governos estadual e municipal, diretores e conselheiros da Casa, membros do corpo consular, empresários e estudantes, participaram da recepção.

Posner assumiu o posto há dez meses e é a primeira vez que vem ao Paraná, adiantando que suas impressões iniciais “indicam que da mesma forma que em São Paulo, teremos aqui excelentes oportunidades para o comércio bilateral,  especialmente nas áreas de meio ambiente, telecomunicações e saúde”.

O representante consular respondeu a várias perguntas e informou que transmitirá as informações colhidas em seus contatos com empresários paranaenses ao Departamento de Comércio, em Washington. “Há muitas pontes que podemos construir juntos”, adiantou.

Em nome do presidente Edson José Ramon, o diplomata foi saudado pelo vice-presidente Odone Fortes Martins, coordenador do Concex-RI, que discorreu sobre o programa “ACP das Nações” e dos frequentes contatos com governos e delegações empresariais de vários países. “Nossa meta é alcançar 150 países dentro da filosofia da solidariedade e do conhecimento compartilhado para a construção de um mundo melhor”.

Odone disse que a visita do vice-cônsul Jonathan Posner reabre a possibilidade do diálogo produtivo, porquanto “os empresários aguardam sinais da recuperação da importância das relações econômicas que os Estados Unidos já tiveram no Brasil”. Também presente, o empresário Hélio Bampi, vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), acentuou que o interesse na revitalização das relações comerciais entre Paraná e Estados Unidos passa pelas áreas da industrialização, inovação e processos, “especialmente na chamada economia criativa, na qual são extraordinários os avanços em cinema, softwares, design e moda, entre outros”.