Candidato da Rede apresenta propostas

Em mais uma rodada das sabatinas com candidatos a prefeito de Curitiba, Eloy Casagrande, da Rede Sustentabilidade, disse na ACP que seu plano de governo prevê fortes ações para o desenvolvimento da economia, “com foco na sustentabilidade”. Segundo ele, são duas as preocupações mais urgentes “diante da realidade da pandemia, que pode perdurar por um ano ainda ou mais. A primeira é a retomada do sistema de educação ao ritmo normal com o máximo de segurança; a segunda buscar soluções para reduzir os impactos do desemprego e fechamento de empresas”.

Para o candidato, Curitiba não deve ser pensada para os próximos quatro anos, mas para os próximos 10, 15 anos para que volte a ser o que já se chamou de “cidade modelo”. Segundo ele, falta, por exemplo, “olhar a questão da moradia. São mais de 450 áreas de ocupação na cidade, onde moram mais de 200 mil pessoas e pouco se fala disso”. Entre as alternativas para a busca de recursos que atendam a esta área, defende a criação do IPTU progressivo a ser aplicado sobre terrenos que ficam por longos anos sem ocupação, à espera de valorização”.

Para aproximar o poder público da população, Casagrande pretende criar as Unidades de Inovação Social, “que atuarão diretamente no atendimento às necessidades dos bairros”. Sobre o transporte coletivo, observou que “está defasado e com a tarifa excessivamente alta”. Defendeu a utilização da linha ferroviária existente para aproveitamento no transporte coletivo, além da utilização de VLTs (veículos leves sobre trilhos) e VLPs (veículos leves sobre pneus).

Participam como apoiadores da série de debates o Movimento Pró Paraná,  Instituto de Engenharia do Paraná,  Instituto Democracia e Liberdade,   Sindicato das Agências de Propaganda e Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação. A programação de sabatinas segue dia 08/10, às 17h, João Guilherme, do Partido Novo; 13/10, às 9h, Zé Boni, do Partido Trabalhista Cristão; 15/10, às 9h, Professor Mocellin, do Partido Verde; 15/10, às 17h, Goura, do Partido Democrático Trabalhista; 20/10, às 9h, Marisa Lobo, do Avante;  20/10, às 17h, Fernando Francischini, do Partido Social Liberal; 22/10, às 9h, Camila Lanes, do Partido Comunista do Brasil; 22/10, às 17h, Caroline Arns, do Podemos; 27/10, às 9h, João Arruda, do Movimento Democrático Brasileiro; 29/10, às 9h, Letícia Lanz, do Partido Socialismo e Liberdade; e 29/10, às 17h30, Rafael Greca, do Democratas.

Os candidatos participantes recebem um documento com a síntese de reivindicações e preocupações da ACP elaboradas a partir de consultas aos associados.

Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas
Candidato da Rede apresenta propostas