ACP | Associação Comercial do Paraná

Círculo de Estudos Bandeirantes comemora 85 anos de história

Café da manhã reúne reitor da PUC-PR e vice-reitor da UFPR na sede da ACP

O reitor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Waldemiro Gremski, foi recebido nessa quarta-feira (27) pelo presidente Antonio Miguel Espolador Neto, da Associação Comercial do Paraná (ACP), para um café da manhã em homenagem aos 85 anos de existência do Círculo de Estudos Bandeirantes.

Participaram também da homenagem o ex-reitor da PUC, Clemente Juliato, o vice-reitor da Universidade Federal do Paraná, Rogério Molinari, representando o reitor Zaki Akel Sobrinho, a professora Maria Cominnos, diretora sociocultural do Círculo de Estudos Bandeirantes, além de intelectuais, professores universitários e integrantes do referido centro.

O evento foi abrilhantado pelo quarteto de cordas dirigido pelo violinista e maestro Paulo Torres, professor da PUC-PR, também formado por Talitha Ferronato (violino), Aramis Mendes (viola) e Samuel Pessatti (violoncelo). O quarteto apresentou músicas compostas por Benedito Nicolau dos Santos, Bento Mossurunga e Tom Jobim. 

O presidente da ACP saudou os presentes, parabenizando especialmente o reitor Waldemiro Gremski pelos 85 anos do círculo, salientando a contribuição do mesmo para o desenvolvimento social, político e econômico do Paraná, citando figuras ilustres que fizeram parte da organização ao longo da história, tais como Benedito Nicolau dos Santos, José Loureiro, Mansur Guérios, Bento Munhoz da Rocha Neto e padre Miele, entre tantos outros.

O reitor da PUC assinalou que ao completar 85 anos de excelentes serviços prestados ao Paraná, “o Círculo de Estudos Bandeirantes teve presença marcante em todos os grandes momentos vividos pelo Estado no século XX, estando pronto para voltar a ocupar seu lugar nesse importante cenário”.

Elite paranaense

Dedicado à pesquisa, ensino, tecnologia e cultura, o centro foi fundado em 19 de março de 1929, mas somente passou a funcionar em setembro, reunindo segundo Gremski, “a elite paranaense dos meios religiosos, políticos, econômicos, sociais e culturais”.

Uma das grandes contribuições do círculo deu-se em 1946 com a entrega da Faculdade de Filosofia e seus onze cursos, mantida pelos irmãos maristas, à Universidade Federal do Paraná (UFPR) ameaçada de paralisação das atividades em função das exigências legais da época. A iniciativa foi decisiva para a consolidação da UFPR, assim como três anos depois resultou na criação de nova faculdade pelos maristas, na verdade, “a semente que gerou a Universidade Católica do Paraná”.

Gremski revelou ainda que o Círculo de Estudos Bandeirantes mantém a guarda dos documentos e pertences pessoais da maioria de seus integrantes, além da biblioteca com mais de sete mil volumes, com acesso liberado ao público, representando “um dos maiores acervos histórico, cultural e artístico do Paraná”.

Tanto o reitor da PUC quanto o vice-reitor da UFPR asseguraram o interesse das respectivas instituições na revitalização do projeto do Corredor Cultural na área central da cidade, apoiado desde o lançamento pela Associação Comercial do Paraná, prevendo a localização de pontos de atração entre a Reitoria da UFPR e a Praça Osório, visando o aproveitamento do potencial histórico-cultural do referido espaço urbano.