Edson Ramon tem retrato descerrado na galeria de honra da ACP

Com uma cerimônia simples de descerramento da fotografia oficial do ex-presidente Edson José Ramon (2010-2014), na galeria de honra da entidade, a Associação Comercial do Paraná (ACP) encerrou nessa quarta-feira (1º) as festividades alusivas aos 125 anos de fundação. A entidade foi fundada no dia 1º de julho de 1890 pelo Barão do Serro Azul e um grupo de empresários curitibanos.

Ex-presidentes, vices, coordenadores de conselhos, empresários, amigos e parentes compareceram para abraçar o ex-presidente Edson Ramon, que em breve e emocionado pronunciamento repetiu uma lição memorável do Barão do Serro Azul, que admitiu como sua principal fonte de inspiração e de muitos dos presentes: “Se alguma coisa valho, só quero valer para o meu querido Paraná”.

Ramon agradeceu àqueles que colaboraram com sua gestão estendida por dois mandatos, sublinhando que na agenda praticada pela ACP “nunca houve falta de trabalho, esforço e dedicação às grandes causas sociais”.

Por sua vez, o atual presidente Antonio Miguel Espolador Neto lembrou a militância de 25 anos na ACP, classificando-a “como um longo período de aprendizado sobre o associativismo”, bem como o exercício da vice-presidência nas gestões de Ramon, quando a “ideia ganhou corpo e foram feitos os entendimentos necessários para o lançamento de minha candidatura à sucessão”.

Antonio Miguel destacou os avanços institucionais registrados na administração de seu antecessor, tais como as lutas pela implantação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, a remarcação das linhas do mar territorial paranaense, e ainda “a principal bandeira de luta da Casa contra a corrupção na administração pública e a excessiva carga tributária”.