Empresários e consumidores otimistas em relação às compras para o Dia dos Namorados

Sondagem realizada com 200 comerciantes e 200 consumidores curitibanos pela ACP/Datacenso, nos dias 21 e 22 desse mês, demonstrou que a maioria dos empresários consultados (65%) está entusiasmada e esperançosa com a melhoria das vendas motivadas pelo Dia dos Namorados, e ao comportamento da economia.

É igual o sentimento apurado entre os consumidores (51% homens e 49% mulheres), que no mesmo período de 2017 gastaram R$ 113, em média, nos presentes para namoradas e namorados. Este ano eles revelaram a intenção de aumentar o gasto para R$ 155, fato indicado por analistas de mercado como sinal claro da gradativa melhoria da situação econômica.

Segundo dados tabulados pelo Datacenso Inteligência a perspectiva de crescimento real do movimento de vendas para o Dia dos Namorados em 2018, será de 1,2% em relação ao movimento apurado em igual período do ano passado, aplicada a correção da inflação acumulada em 2,8% nos últimos 12 meses.

Os comerciantes entrevistados (43%) relataram vendas iguais as do mesmo período de 2017, inferiores para 34% e superiores para 23%, ao passo que na temporada atual sobe para 49% o percentual dos que confirmam a perspectiva de vender na mesma proporção do ano passado, crescendo para 35% o percentual de esperançosos no aumento das vendas, caindo para 16% o índice de comerciantes que admitem vendas inferiores.

A explicação fornecida pelo Datacenso é que a maioria dos empresários do sistema de varejo confia na estabilidade financeira como principal fator de estímulo aos consumidores, que por sua vez estão motivados a gastar um pouco mais. Além disso, indicam também a tradição da troca de presentes no Dia dos Namorados como incremento para a expansão das vendas.

Roupas, almoço/jantar, calçados, joias/relógios, bolsas/acessórios, utilidades domésticas, perfumes, chocolates, flores, livros e viagens foram os principais itens citados pelos consumidores com idade entre 18 anos e 65 anos e renda mensal variando de R$ 954 a R$ 9.540,00.

Para dar ênfase à data, em torno de 53% dos comerciantes farão promoções especiais (ofertas de produtos, sorteios de prêmios e brindes e campanhas publicitárias de rede), visando chamar a atenção do consumidor.

Indagados sobre o sentimento em relação ao próprio negócio no futuro imediato, apenas 3% dos empresários entrevistados pelo Datacenso assumiram a condição de desânimo, 24% de preocupação, 13% estão à espera de novas oportunidades, ao passo que a maioria absoluta (60%) mostra esperança convincente na melhoria do panorama econômico.