Queda nas vendas do Dia das Mães supera expectativas

Valor do presente caiu 33% com relação a 2014

O Dia das Mães em Curitiba apresentou resultados que superaram as expectativas negativas dos comerciantes. De acordo com a pesquisa divulgada antes da data as vendas poderiam cair 5% com relação ao mesmo período do ano passado, porém o resultado posterior revelou 6% de queda. A sondagem desenvolvida pelo Instituto Datacenso para a Associação Comercial do Paraná revelou um consumidor mais cauteloso, já que desembolsou 33% menos, ou seja, apenas R$126 no presente das mães, quando comparado ao valor de R$ 168 despendido em 2014.

Esta é a primeira vez em cinco anos que a data registra queda nas vendas. Segundo os comerciantes o resultado pode ser explicado principalmente pela crise econômica no país. De acordo com o presidente da ACP, Antonio Miguel Espolador, “esta queda estava dentro das expectativas devido à retração da economia, que acaba gerando insegurança para os consumidores”, declarou.

Para o diretor do Instituto Datacenso, Cláudio Shimoyama, outro fator revelado pela pesquisa ajudou a ratificar a queda nas vendas. “Os calçados, itens que sempre figuram entre os primeiros lugares nas compras, desta vez foram citados por apenas 9% dos consumidores. Ou seja, estes artigos têm valor mais alto, principalmente nesta estação, e por isso foram substituídos por produtos de preço mais acessível”, revelou.

Os presentes mais procurados de acordo com os 200 consumidores ouvidos entre os dias 11 e 13 de maio, foram roupas (25%), chocolates/flores (16%), perfumes (14%), bolsa/acessórios (12%) e calçados (9%). A amostra do consumidor curitibano está equilibrado quanto ao gênero, com faixa etária entre 18 a 35 anos e renda familiar mensal entre R$ 1.867,00 a R$ 6.220,00.

Conforme revelaram os comerciantes, a preferência da forma de pagamento utilizada pelos clientes foi à vista no cartão de crédito 32,7%, parcelado no crédito (25,7%) à vista em dinheiro (18,7%), à vista no débito (17,3%) e a prazo com carnê (4,3%).