ACP | Associação Comercial do Paraná

Vendas de Dia das Crianças devem ter queda de 14% em Curitiba

Consumidores devem gastar 50% menos em cada presente

O Dia das Crianças em Curitiba não será diferente das demais datas comemorativas anteriores na  capital – também terá queda nas vendas e no valor dos presentes, reflexos da economia retraída que deixa consumidores mais cautelosos quanto a contrair dívidas e temerosos em relação ao futuro do cenário no Brasil.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Instituto Datacenso sob encomenda da Associação Comercial do Paraná (ACP), entre os dias 28 e 30 de setembro, a expectativa dos comerciantes da capital é de uma queda nominal de 5% nas vendas para a data, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O índice representa queda real de 14%, com valores corrigidos pela inflação de 9,52%. Em 2014 com relação a 2013 a crise já se mostrava embora tímida, refletindo na queda de 4% nas vendas para o Dia das Crianças.

Dos 200 comerciantes ouvidos, 43% é o percentual dos que se mostram pessimistas quanto ao movimento comercial nos dias que antecedem o dia 12 de Outubro, ao passo que 35% esperam manter o mesmo volume de vendas do ano passado. Apenas 22% estão otimistas e esperam superar o faturamento de 2014.

Para os que aguardam movimento menor nas lojas, 69% creditam a queda à crise econômica no país, enquanto 17% destes alegaram ser o desemprego o causador da redução do consumo.

Consumidores

A sondagem revelou que o curitibano pretende presentear, em média, duas crianças com itens de até R$ 42,50 cada.  A estimativa média do valor que o consumidor curitibano pretende gastar na compra total dos presentes é de R$ 85,00 ante os R$ 172,00 gastos ano passado. Este índice representa uma queda nominal de 50% e real de 55% com relação ao mesmo período de 2014.

Os itens mais procurados devem ser brinquedos tradicionais – carrinhos, bonecas jogos (62%), roupas (44%), bicicletas (3%), tablets, livros, dinheiro e calçados (2% cada um) e   perfume/cosméticos, notebooks, animal de estimação, CDs/Dvds/Blu-ray (1% cada).