Vereadores apoiam ACP na luta contra feriados na Copa

Encontro promovido pelo vice-presidente e coordenador do Conselho das Câmaras Setoriais da Associação Comercial do Paraná (ACP), Camilo Turmina, na noite de terça-feira (11), abordou temas como a Substituição Tributária, campanha contra a pichação e a criação do Conselho de Segurança Pública de Curitiba, com a participação dos vereadores Helio Wirbiski (PPS) e Tico Kusma (PROS), além de conselheiros e demais convidados.

O presidente da ACP, Edson José Ramon, abriu o encontro agradecendo os representantes da Câmara Municipal, pela parceria na campanha contra a pichação e outras iniciativas da entidade, mencionando também a movimentação gerada pelo sistema de Substituição Tributária. Ramon disse que “a entidade e o governo devem trabalhar em conjunto para defender a classe empresarial da acumulação de tributos onerosos”.

A participação da ACP na elaboração do Conselho Municipal de Segurança foi lembrada pelo parlamentar Tico Kusma, que agradeceu a participação do CCS nas reuniões preparatórias realizadas no ano passado,  destacando a importância de um representante da entidade na Comissão de Urbanismo. Kusma alertou que a revisão da planta genérica de valores, poderá onerar o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). Imediatamente Edson Ramon, Turmina e os  demais membros do conselho manifestaram-se contrários à revisão.

O vereador Helio Wirbiski também se solidarizou com a classe empresarial diante do excesso de burocracia e a alta carga tributária, frisando que  a parceria da entidade com a prefeitura municipal, Secretaria de Finanças e Curitiba S/A, irá favorecer o encaminhamento da questão suscitada pela vigência da Substituição Tributária. O vereador também ressaltou a importância de fiscalizar os compradores de tinta spray por meio de uma nota fiscal mais rigorosa, propondo mudanças na lei 8984/1996, que trata da venda do material na cidade. A proposta do vereador é que no cadastro também constem o resgistro do lote do produto e a identificação do comerciante por meio de código de barras.

Os parlamentares apoiaram a ACP na luta contra a decretação de feriados nos dias de jogos da Copa do Mundo em Curitiba. Para Wirbiski “este é o momento da cidade faturar, de modo que fechar o comércio seria uma injustiça tanto para os comerciantes quanto para os turistas, pois a cidade vai receber milhares de visitantes”, afirmou.