ACP | Associação Comercial do Paraná

Abrir uma loja fica mais fácil e barato com a NFC-e

Empresário do comércio precisará investir menos em equipamentos e sistemas com obrigatoriedade do novo documento fiscal

Com a chegada da obrigatoriedade da Nota Fiscal do Consumidor eletrônica (NFC-e) em vários estados brasileiros, fica mais fácil e barato para os empresários do comércio abrirem novas lojas. Com o novo documento fiscal eletrônico do varejo são necessários menos investimentos em equipamentos, sistemas e até mesmo em papel, o que traz redução de gastos para os negócios.

O gerente executivo da Associação Comercial do Paraná (ACP), Esdras Marinzeck Leon, estado onde a NFC-e entrou em obrigatoriedade em julho, explica que antes da implantação da nota fiscal eletrônica, para abrir uma loja, era fundamental que o empresário comprasse uma impressora fiscal (Emissor de Cupom Fiscal – ECF) e ainda um sistema que se integrasse a essa impressora. Somente o custo do equipamento já ficava em cerca de R$ 2,5 mil para o lojista. No novo modelo é necessária apenas uma impressora não fiscal, que custa em torno de R$ 500,00. “O investimento passa a ser muito menor e pode ser praticamente zero se contar que o lojista normalmente já tem uma impressora que poderá ser usada na NFC-e”, afirma Leon.

Neste modelo, além da possibilidade de usar qualquer impressora para imprimir o comprovante de venda, ele também pode ser enviado por e-mail, sem necessidade de impressão e consequente redução de custos com papel.

Sistema gratuito

Outro fator que gerava custos para o lojista era o sistema de informação, que custava uma média de R$ 3 mil por ponto de venda, para licença e implantação do sistema. “Agora o empresário não precisa mais se preocupar com isso, pois a ACP disponibiliza o sistema myrp gratuito, e passa a ser necessário somente um certificado digital e um computador com acesso à Internet”, diz o gerente executivo da ACP.

Ele salienta ainda que o sistema oferecido pela ACP vai operar, a partir de setembro, em uma versão mais completa no modelo de Cloud Computing, na Nuvem, e por conta disso, o varejista terá como grande benefício a garantia da informação, pois não precisará investir em servidores, estruturas de backup e rede.

“Outra vantagem é que o sistema já vem pronto para a Nota Paranaense, um modelo onde o contribuinte, ao informar seu CPF na nota, receberá futuros descontos em tributos. Isso será uma revolução no varejo, não só do Paraná, mas também em outros estados do Brasil que estão aderindo a este novo modelo”, finaliza Leon.

Conheça o myrp varejo oferecido pela ACP em:

www.acpr.com.br/varejo

ANTES:

Compra de impressora fiscal : R$ 2.500,00 + Gastos com papel + ,Sistema para integrar e armazenar informações R$ 3.000,00 + Mensalidade do Sistema

 DEPOIS:

* Sistema gratuito myrp disponível

* Custo de impressora reduzido para R$ 500,00 (pode-se usar qualquer impressora laser ou térmica)

* Sem custos de licença e implantação sistema

* Sem custos com impressão de papel