ACP comemora o Dia do Comerciante

A Associação Comercial do Paraná (ACP), com o objetivo de valorizar o trabalho dos profissionais do comércio e exaltando a permanente contribuição da classe à expansão econômica do país, realizou nesta quinta (16), almoço alusivo ao Dia do Comerciante. Durante a cerimônia de abertura, foram homenageados os líderes e empresários Darci Piana, Junior Durski, Omar Fatuch, Sonia Regina Barbosa Elias e à família Hauer, reconhecendo a relevante contribuição conferida ao desenvolvimento do comércio ao longo da história.

O Dia do Comerciante foi instituído em 16 de julho de 1953 pelo presidente do Senado, senador João Café Filho, em memória à data de nascimento de José Maria Lisboa, o Visconde de Cayru, autêntico pioneiro do empreendedorismo. Graças à influência exercida por Lisboa sobre D.João VI em 1808, os portos brasileiros foram abertos ao comércio nacional e internacional.

“Sem medo de errar, pode-se afirmar que o comerciante foi um dos precursores da civilização e um de seus principais esteios. Comunidades se transformaram em cidades e estas se agruparam em territórios e países, sendo que o avanço da atividade comercial aos poucos suplantou as fronteiras, tornando-se mundial”, afirmou em seu discurso o presidente da ACP, Antonio Miguel Espolador Neto.

Uma homenagem póstuma ao Barão do Serro Azul, Fundador da ACP, foi prestada pela manhã no Cemitério Municipal. A cerimônia foi organizada pelo vice-presidente da entidade, Camilo Turmina.

Homenageados

O presidente do sistema Fecomércio Sesc/Senac do Paraná, o contador e economista Darci Piana, nascido no Rio Grande do Sul e aqui radicado há muitos anos, reeleito para três mandatos consecutivos, é um dos principais líderes do setor comercial, imprimindo modernidade e sinergia à sua gestão. “Recebo com muita honra esta homenagem que vem ratificar a história promissora de duas entidades que lutam em prol do setor produtivo paranaense. Juntos vamos renovar nossos esforços e formar um corpo de união cada vez maior para continuar lutando”, disse.

Piana foi alvo de homenagens e reconhecimento da comunidade mediante dezenas de títulos de cidadania de importantes municípios, além da cidadania honorária do Paraná conferida pela Assembleia Legislativa. Recebeu também a Ordem Estadual do Pinheiro no grau de Grande Oficial, a mais alta condecoração estadual e a medalha de pacificador Sérgio Vieira de Mello, concedida pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O empresário Junior Durski, condecorado pelo sucesso obtido na expansão da rede Madero de restaurantes, ganhador de vários prêmios de chef e restauranteur do ano, patrocinados pelas revistas Veja e Quatro Rodas (Abril), Gazeta do Povo e Associação dos Dirigentes de Vendas do Brasil (ADVB), entre outros.

“Esta homenagem ratifica minha certeza de estar trilhando o caminho certo com uma equipe bem liderada. Estou à frente de uma empresa que inclusive cumpre seu papel social, isto é um bom exemplo que sigo disseminando entre os meus familiares e também para as pessoas que me cercam”, agardeceu Durski.

Dedicado à moda masculina e hotelaria (L’Aviers e Hotel Del Rey) o empresário Omar Fatuch e a empresária Sonia Regina Barbosa Elias, proprietária da Ton Sur Ton, desde 1992 atuando no mercado de tecidos, confecções e, ultimamente, no ramo de móveis e decorações, foram igualmente incluídos entre os homenageados do Dia do Comerciante, na edição de 2015.

Raízes

Aos 22 anos, o imigrante alemão José Hauer Senior desembarcou em Curitiba no dia 11 de outubro de 1863, aqui fixando raízes e iniciando longa e bem-sucedida carreira no empreendedorismo. Trabalhou como empregado na fabricação de tijolos e na construção da Estrada da Graciosa como cozinheiro e, mais tarde, num estabelecimento do Largo da Ordem dedicado ao comércio de artigos de couro e selaria.

Em maio de 1898, investiu cento e vinte contos de réis (a moeda da época) na aquisição do contrato de concessão da usina de eletricidade de Curitiba, então uma cidade com 40 mil habitantes. Até 1901 a luz elétrica que chegava às casas dos curitibanos era garantida pela empresa José Hauer & Filhos, até ser transferida para o grupo Brazilian Railways.

Ao lado de seu amigo Ildefonso Pereira Correia, o Barão do Serro Azul e outros empresários, José Hauer Senior foi um dos fundadores da Associação Comercial do Paraná, em julho de 1890, e primeiro comerciante curitibano a contribuir financeiramente para a defesa da cidade diante da invasão dos maragatos em 1894. Depois de encerrar as atividades retornou para a Alemanha, aqui deixando irmãos e filhos que deram continuidade aos seus próprios negócios.

Em Wiesbaden, construiu um casarão e mandou instalar na fachada uma placa com a inscrição “Curityba”, em memória à cidade que tanto amou. Falecido aos 90 anos, a urna mortuária de José Hauer Senior foi coberta com terra daqui levada especialmente para essa finalidade.      

 A homenagem da Associação Comercial do Paraná à família Hauer, presente e atuante em vários ramos de negócios há 152 anos em nosso Estado, é “o reconhecimento do esforço realizado pelos pioneiros e descendentes que ajudaram a construir a riqueza do Paraná”, lembrou Antonio Miguel Espolador Neto, presidente da entidade.