ACP | Associação Comercial do Paraná

ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)

Na tarde desta terça, a diretoria da Associação Comercial do Paraná (ACP) esteve reunida com o deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), na sede da entidade, a fim de apresentar sugestões de alterações para Medida Provisória 766/2017, que institui o Programa de Regularização Tributária (PRT). Trata-se de um programa que oferecerá condições especiais para pagamentos de dívidas à União por pessoas físicas e jurídicas. Apesar das facilidades, o texto original do documento ainda não regulamentado não prevê redução de multas e juros.

De acordo com o presidente da ACP, Gláucio Geara, o Conselho de Tributação da ACP, coordenado pelo advogado Leonardo de Paola, recebeu o PRT com certa preocupação, o que originou um estudo tributário interno para operacionalizar ajustes e alterações.

De acordo com Hauly, o PRT, denominado por ele como “Refis da saída da crise”, foi proposto ao presidente Michel Temer porque “não há saída para a crise sem um Refis, já que mais da metade das empresas encontram-se inadimplentes no Brasil, sendo a maioria dos credores bancos e fornecedores. Por isso buscamos uma solução para que bancos e empresários possam renegociar estes débitos, além disso, será necessário aportar mais crédito para pessoa física e jurídica”, disse.

Descrevendo uma das principais solicitações da entidade do setor produtivo, Leonardo de Paola defendeu que o texto atual da MP não atende à legítima necessidade do empresário que viu a sua receita cair nos últimos três anos de crise e que deixou de pagar seus tributos junto ao fisco por este motivo. “O conjunto de emendas que a ACP elaborou objetiva proteger o empresário de boa fé, para que possa quitar as prestações em atraso, reconduzindo a obrigação à normalidade, de forma que ele permaneça mantido no programa. De acordo com o advogado, a medida propicia que o empresário oportunista seja penalizado. “Os oportunistas entram e saem do Refis como em uma porta giratória através dos parcelamentos, o que tem acontecido desde o Refis do ano 2000”, encerrou.

Participaram da reunião o coordenador da Câmara de Trabalho e Previdência da ACP, Rodrigo Fortunato Goulart, a mestre em Direito Tributário Betina Grupenmacher , o diretor jurídico do Sescap-PR Euclides Locatelli e o diretor de relações institucionais da Fometo-PR, Luiz Renato Hauly.

ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)
ACP sugere emendas ao Programa de Regularização Tributária (PRT)