ACP | Associação Comercial do Paraná

Cientista política Glória Alvarez , defensora do “libertarismo”, faz palestra na ACP

A cientista política e ativista do “libertarismo”, Glória Alvarez, foi a convidada do Conselho de Jovens Empresários, no último dia 12, para fazer uma palestra na Associação Comercial do Paraná. Aos 34 anos, Glória se notabilizou por ser uma crítica do populismo na América Latina e tem atraído grandes plateias por onde passa. Em sua nova passagem pelo Brasil, ela esteve em Porto Alegre, Belo Horizonte, Curitiba e estará em São Paulo e no Rio de Janeiro. Glória é da Guatemala e se lançou candidata à presidência de seu país, mesmo com a lei local determinando que os ocupantes do cargo devam ter mais de 40 anos; Glória tem 34 anos.

Glória é autora de três livros: “O embuste populista” (edição em português); “Cómo hablar com um progre”, “Cómo hablar com um izquierdista” (edições em espanhol). Ela já esteve em Curitiba e na ACP em 2015. Nesta segunda passagem pela capital paranaense, Glória foi recebida pelo vice-presidente da ACP e coordenador do Conselho de Jovens Empresários, Gustavo Tacla.

Glória se define como “libertária”, defendendo o livre comércio, critica o populismo, a burocracia e a corrupção e é a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo, da liberação das drogas, da regulamentação da prostituição e da liberação do aborto. Ela diz que os governos da América Latina prometem o liberalismo econômico, mas não cumprem. Para a cientista política, “as universidades difundem as ideias marxistas entre os jovens, em sua maioria burgueses, prometem muito, mas no fundo não querem resolver nenhum problema”, comentou ela. Para Glória, a história é injusta com a ex-primeira ministra britânica Margareth Thatcher. “Foi ela quem descriminalizou o homossexualismo no Reino Unido e a juventude enaltece Che Guevara como um libertador, um progressista, mas não sabem que ele era homofóbico e matou homossexuais”, afirmou ela.

Glória Alvarez diz que a América Latina vive um movimento pendular na escolha de seus governos. Ora é um populista de esquerda, ora um populista de direita. “A esquerda promete milagres econômicos, nunca cumpridos e a direita defende o nacionalismo, sem nunca implantar o liberalismo econômico”, disse.

Outro erro histórico que Glória apontou foi a confusão que se faz entre conservadores e libertários, tudo porque em determinado momento os conservadores se aliaram com os libertários contra os socialistas. Para ela, os governos nunca adotam Judiciários imparciais em seus países, pois ele combate a corrupção dos inimigos, mas fecha os olhos para a corrupção dos amigos de quem está no poder. Mesmo assim, Glória diz que o Poder mais importante é o Judiciário. “O Estado deveria priorizar investimentos em segurança e justiça, diminuir o tamanho da ‘máquina’. O Estado deve ser forte e limitado. A igualdade entre as pessoas deve vir através da lei”. Finalizando, ela falou sobre o governo de Jair Bolsonaro: “Não se pode dizer muita coisa ainda. Mas ele precisa cumprir o que prometeu durante a campanha e o livre comércio é uma destas promessas”, finalizou a cientista política.