Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP

A manhã desta quarta (20), na sede da ACP, foi dedicada a falar de arte e humanização de bairros através com o palestrante Joe Furst, um dos responsáveis pela revitalização urbana de Wynwood, em Miami-USA, região degradada que passou a ser um vibrante centro urbano repleto de atividades artísticas, empresariais, gastronômicas e de entretenimento. A vinda do palestrante foi promovida pelo ex-presidente do Instituto de Pesquisa Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Sérgio Pires.

Por meio do Conselho Cultural, Comércio Vivo, Corredor Cultural e Comitê do Centro Vivo, em parceria com o Consulado Geral dos EUA em São Paulo, a palestra foi apresentada a empresários, estudantes de arquitetura e profissionais da área de urbanismo.

Wynwood é um bairro de Miami antigamente dominado pelo tráfico, violência e abandono, abrigando hoje 70 galerias de arte e muitos restaurantes, bares e lojas, além de museus, ateliês e teatros. Neste contexto, as responsabilidades de Furst abrangem todas as iniciativas de desenvolvimento financeiro, marketing e arrendamento da Goldman Properties, empresa criadora de Wynwood, que inclui mais de 30 imóveis de grande porte, bem como uma área de 122 mil m² de terreno. Foi membro-fundador da Associação de Artes do Distrito de Wynwood e atualmente integra a diretoria da instituição.

“A experiência do nosso convidado nesta área tão importante e, de inegável impacto socioeconômico para as grandes metrópoles, como é o caso de Curitiba, certamente será de inteiro proveito e interesse para os nossos associados. As boas ideias e as soluções habilmente pensadas e aplicadas na resolução de problemas comuns, são bem-vindas num contexto cada vez mais globalizado” afirmou o presidente da ACP, Glaúcio Geara, em seu discurso.

Para Furst, o segredo do sucesso do local que tomou forma em 2009 com paredes de galpões nas ruas NW 25th e NW 26th recobertas de graffitis, foi o desenvolvimento levado ao bairro de forma sustentável. “Criamos receita através do desenvolvimento do próprio bairro com uma comissão de arquitetos e designers especificamente atuando no projeto, atraindo empresários e investidores e envolvendo os próprios moradores de Wynwood”, descreveu.  Através da criação de um código próprio de zoneamento revitalização, toda a receita é reinvestida no empreendimento.

Mas ao contrário do que se possa imaginar, não só empresas de grande visibilidade têm as portas de Wynwood abertas para que pudessem se instalar. De acordo com Furster, “antes mesmos de sermos procurados, fomos e vamos em busca de pessoas talentosas e investimos em alguns empresários, assim nos tornando sócios”, revelou. Para ele, o objetivo que norteou a criação do projeto foi o de ”ser um centro reconhecido globalmente pela inovação, arte, criatividade e pelo fomento ao desenvolvimento econômico e cultural”, disse.

Para poder a colher a todos, de acordo com o executivo, todas as decisões são aquelas que geram resultados inclusivos, seja com relação à idade do público que deverá atrair, faixa de renda, etnia, entre outros. Para democratizar o acesso à Wynwood, um dos grandes destinos de turistas que visitam Miami,  foi inaugurada linha de ônibus exclusiva direcionada à região por iniciativa dos próprios empreendedores. “Porém Miami não foi planejada para o grande crescimento apresentado nos últimos anos, por isso ainda não encontramos uma solução de transporte intermodal definitiva para nos atender”, admitiu.

Ao ser questionado sobre a solução para a região da Rua São Francisco em Curitiba, revitalizada há alguns anos por iniciativa do Centro Vivo da ACP, à época coordenada por Jean Michel Galiano, Furst sugeriu que haja investimento da iniciativa privada para que prédios e imóveis abandonados sejam ocupados e transformados em locais produtivos. “É preciso transformar estes locais para que atraiam os indivíduos de alguma forma, isso garantirá que o ambiente torne-se limpo e seguro”, encerrou.

Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP
Desenvolvimento humanizado de bairros é discutido na ACP