ACP | Associação Comercial do Paraná

Dia dos Pais supera expectativas e tem queda de 17% em Curitiba

O momento de crise propiciou a elaboração de promoções por grande parte dos comerciantes

O Dia dos Pais em Curitiba teve queda de vendas e aumento nas promoções para pagamento à vista, porém o chamariz não foi capaz de elevar as vendas para a data, que caíram 17%, valor corrigido pela inflação (real) e 9% nominal, superando o dado levantado anteriormente pela ACP, que era de 14% de queda real.  O movimento foi negativo para 57% dos comerciantes consultados, igual ao ano passado para 31% e  superior para 12%.

O balanço das vendas foi favorável aos consumidores, que, apesar da redução do poder de compra, puderam usufruir do grande número de promoções para pagamento à vista (efetuadas por 84% dos comerciantes consultados). Os compradores gastaram em média R$ 109 com os presentes. Os números foram revelados pela pesquisa realizada entre os dias 10 e 12 de agosto sob encomenda da Associação Comercial do Paraná ao Instituto Datacenso,

As demais formas de desconto foram a distribuição de brindes/sorteio de prêmios (14%), promoção de produtos (8%), promoção do tipo pague 1 e leve 2 (4%), maior parcelamento no cartão (3%), lançamento de novos produtos (3%), cestas especiais (1%).

Na comparação entre o mesmo período de 2014, houve queda no valor médio das compras – 6% menor nominalmente e real de 13%. No ano passado, os consumidores desembolsaram R$ 155 em média. Na comparação 2013/ 2014 a queda já se apresentava de forma mais tímida, quando chegou a  5% no total das vendas.

Na sacola

Os pais curitibanos foram presenteados principalmente com roupas (37%), perfumes (22%), calçados (16%),  joia/relógio (5%), celular/smartphones (4%), chocolates (4%), barbeador (2%), acessórios (1%), almoço/jantar (1%), ferramentas (1%) e outros (8%).

No caixa, a forma de pagamento que o consumidor utilizou para as compras, foi o parcelamento no cartão de crédito (48%), à vista no cartão de crédito (26%), à vista no débito (11%), à vista em dinheiro (9%) e a prazo no carnê (9%). No ano passado a forma de pagamento predominante era à vista.

Perfil das empresas e comerciantes

O perfil do consumidor curitibano entrevistado está equilibrado quanto ao gênero, com faixa etária entre 18 a 35 anos e renda familiar mensal entre R$ 1.245,00 a R$ 3.110,00.

Os empresários consultados estão à frente de microempresas (78%), pequenas empresas (20%) e médias empresas (2%).