ACP | Associação Comercial do Paraná

Embaixador da Ucrânia no Brasil visita a ACP

O embaixador na Ucrânia no Brasil, Rotyslav Tronenko, foi recebido com um café da manhã nesta quarta (2), na Associação Comercial do Paraná, por meio do seu Conselho de Relações Exteriores e Relações Internacionais (Concex – RI). Durante o evento, o diplomata falou sobre a situação político-econômica de seu país de origem, em especial sobre o acordo de associação entre a Ucrânia e a União Europeia (UE), para a criação de uma área de livre comércio.

“O acordo é resultado de cinco anos de negociações entre a Ucrânia e a União Europeia, é um instrumento único na prática de ambas as partes que abre o caminho para o desenvolvimento profundo das relações ucranianas com a UE. A integração européia foi determinada como objetivo principal da política exterior do país ainda em 2002”, descreveu Tronenko.

De acordo com o embaixador, a principal vantagem do acordo que beneficiaria seu país seria a considerável melhora das condições para exportações ucranianas devido à redução das barreiras ao comércio e maior integração econômica.

Crimeia

Ao falar sobre a questão da Crimeia, uma região ucraniana autônoma com a sua própria constituição, Tronenko descreveu com pesar que “é lamentável o cinismo dos líderes do país vizinho, que aproveitaram o momento difícil na vida do povo que chamaram de ‘irmão’, para roubar parte do nosso território e semear violência e terrorismo em terras tradicionalmente pacíficas”.

A respeito do tema, a ACP foi a primeira representante do setor produtivo brasileiro a demonstrar apoio ao país eslavo, enviando carta ao Itamaraty por ocasião do início do conflito no final de 2013. “Nós apoiamos a posição de independência da Ucrânia em respeito aos ucranianos que em muito colaboraram para o desenvolvimento do Paraná e do Brasil”, declarou Sinval Machado, vice-presidente da ACP. 

Os conflitos naquela região da Ucrânia ainda não cessaram e ações de repressão continuam a ser tomadas pelos russos. “A lição que fica para os países é que sempre busquem diversificadas formas de fomentar suas riquezas, bem como fontes de energia alternativas para que não se fique suscetível a influências estrangeiras”, destacou o coordenador do Concex-RI, Eduardo Guimarães.

Prestigiaram o evento o presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira, Vitório Sorotiuk, a cônsul da Ucrânia em Curitiba, Larysa Myronenko, o cônsul da Ucrânia em Paranaguá, Mariano Czaikowski e demais empresários convidados.