ACP | Associação Comercial do Paraná

Experiência paranaense na emissão gratuita de NFC-e será levada a seminário no Rio de Janeiro

O case “Comece com um emissor gratuito de NFC-e e evolua!”, resultante da parceria firmada pela Associação Comercial do Paraná (ACP), Inventti Serviços de Informática Ltda., e Secretaria da Fazenda do Paraná (Sefaz), com a utilização do sistema myrp, é um dos selecionados para apresentação nos painéis do 2º Seminário de Inovações Tecnológicas para NFC-e (Inova NFC-e), programado para o próximo dia 4 de dezembro no Rio de Janeiro.

O projeto em foco será apresentado como uma solução gratuita para a emissão de NFC-e, desenvolvido em conjunto pela ACP, Inventti e Sefaz, em benefício de pequenos varejistas especialmente na fase inicial, mas também durante o crescimento de suas empresas, como versão completa do sistema para o chamado varejo na nuvem.

Um dos principais aspectos do projeto, segundo Tibério César Valcanaia, diretor técnico da Inventti, é que a evolução é possível com a utilização “da versão completa do sistema, a fim de atender na nuvem as demandas do varejo, ressaltando a proposta das empresas começarem com uma solução gratuita fazendo com que a mesma cresça, na medida em que seu negócio também cresce”.

Para Neiva Dias, supervisora da área comercial e de novos negócios da Associação Comercial do Paraná, as diferenças inovadoras do projeto a ser discutido no seminário Inova NFC-e, no Rio de Janeiro, são a gratuidade do sistema, evolução para sistema completo de varejo, venda sem necessidade de check-out, cadastro automático de produtos pelo recebimento de NFe de entrada, carga automática de estoque e, ainda, o auto-treinamento que permite ao usuário o início do uso da aplicação.

O sistema está implantado no sistema gratuito em mais de 4 mil pequenas empresas paranaenses, e em 500 empresas no modelo completo. Segundo Tibério “o sistema é totalmente integrado com o contador, possibilitando a maior aproximação deste com seu cliente”.

Neiva lembrou que os primeiros créditos, ou seja, R$ 20,6 milhões divididos entre 4 milhões de consumidores que registraram o CPF no ato da compra realizada em agosto passado, em estabelecimentos comerciais do Estado, começaram a ser liberados nessa segunda-feira (23), pelo programa Nota Paraná.

De acordo com a Secretaria da Fazenda, 33,7 milhões de documentos fiscais foram processados no período, sendo que os consumidores cadastrados no programa podem conhecer, a partir dessa segunda-feira, o valor do crédito referente à devolução do ICMS.