ACP | Associação Comercial do Paraná

Fundador da ACP é lembrado em dia de combate à violência contra as mulheres

O Conselho das Câmaras Setoriais da Associação Comercial do Paraná (ACP), promoveu neste sábado (7) um café da manhã, que contou com a presença, entre outros convidados, de Fernando Fontana, bisneto do Barão do Serro Azul, Rafael Sêga, professor e autor do livro “Tempos Belicosos”, Renato Eugenio de Lima, secretário Municipal do Meio Ambiente (SMMA) e de Roseli Isidoro, titular da Secretaria Municipal Extraordinária da Mulher (SMEM).

Na oportunidade, o vice-presidente Camilo Turmina, coordenador do Conselho de Câmaras Setoriais, falou sobre a importância do combate à violência contra a mulher, repudiando qualquer tipo de agressão a pessoas do sexo feminino. Turmina aproveitou também para relembrar a memória de Ildefonso Pereira Correia, o barão do Serro Azul, presenteando os convidados Fernando Fontana e Rafael Sêga com o livro “Pedaços de Muita Vida”, que conta a história da ACP.

O espírito empreendedor e a maneira agregadora de conduzir os negócios foram as qualidades destacadas por Fontana, na pessoa do ilustre empresário que fundou a ACP em 1890. O escritor Rafael Sêga, autor do livro Tempos Belicosos, que narra episódios da Revolução Federalista no Paraná, um dos palestrantes convidados, lembrou que “o barão foi um homem moderno, a frente de seu tempo e com grande capacidade de gerenciamento, colaborando com o desenvolvimento do setor comercial paranaense”.

O fim da manhã foi marcado por uma passeata pelo calçadão da Rua XV, em prol da campanha “16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra as Mulheres”.

A titular da SMEM, Roseli Isidoro, afirmou que a campanha é realizada há três décadas em mais de 159 países e que a data tem o significado de reverenciar a memória de todas as mulheres que já sofreram ou sofrem algum tipo de violência. Roseli alertou que a violência está instalada em todas as classes sociais e faixas etárias e que os últimos dados apontam as idosas sendo as principais vítimas.

No Brasil, a campanha teve início em 20 de novembro, dia nacional da Consciência Negra, para marcar a dupla discriminação sofrida pelas mulheres negras. A prefeitura de Curitiba, por ação da SMEM, organizou um calendário unificado, visando ampliar a campanha e a mobilização em torno dos 16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra as Mulheres, na administração municipal e por meio de parcerias com setores empresariais, universidades, movimentos sociais e igrejas.