ACP | Associação Comercial do Paraná

Impostômetro chega a dois trilhões antes do meio dia dessa quarta (30)

Pela primeira vez o impostômetro instalado na fachada do prédio da Associação Comercial do Paraná (ACP), na esquina das ruas XV de Novembro e Presidente Faria, na área central da cidade, entre 11 e 12 horas dessa quarta-feira (30) deverá chegar a R$ 2 trilhões, que é a soma desde 1º de janeiroaté agora dos impostos, taxas, contribuições e multas pagos por empresas e pessoas físicas aos governos da União, estados e municípios durante o ano de 2015.

No exercício de 2014 a arrecadação tributária foi de R$ 1,95 trilhão para chegar a R$ 2 trilhões esse ano, com o crescimento nominal de 2,8% apesar da crise econômica vivida pelo país há vários meses.  

Segundo estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), a pedido da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), 65,95% do total arrecadado pela máquina pública se refere a tributos federais, 28,47% a estaduais e 5,58% à arrecadação municipal. 

O maior tributo individual é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), cuja proporção é de 19,96% do total arrecadado e é cobrado pelos estados, seguido pelo INSS (19,18%), Imposto de Renda (15,62%) e Cofins (10,13%), que são federais.

Para se ter uma ideia do que pode ser feito com o total de R$ 2 trilhões, o IBPT calculou a construção de 90 milhões de casas populares, fornecimento de medicamentos para a população brasileira durante 800 meses e o pagamento de 2,6 bilhões de salários mínimos.