ACP | Associação Comercial do Paraná

Pesquisa ACP/Datacenso mostra que comerciante espera vender mais e consumidor quer gastar menos no Dia dos Namorados

O comerciante de Curitiba espera vender mais e o consumidor espera gastar menos no Dia dos Namorados de 2019, segundo pesquisa Datacenso feita com exclusividade para a Associação Comercial do Paraná. Na média, a expectativa é de um crescimento de 1% nas vendas em relação ao ano passado. Já o consumidor, que gastou em média R$ 167,00 pelo presente do ano passado, estima gastar R$ 142,00 neste ano.

A pesquisa ACP/Datecenso foi realizada com 200 comerciantes e 200 consumidores, num total de 400 entrevistas, nos dias 14 e 15 de maio, por telefone e tem um grau de confiança de 95%.

Segundo os dados, 44% dos comerciantes esperam vender mais no Dia dos Namorados deste ano, 41% esperam vender o mesmo e 15% esperam vender menos. O comerciante do Centro espera um crescimento de 4% nas vendas, enquanto o comerciante dos bairros espera uma queda de 1%. Em 2018, o crescimento real nas vendas (descontando a inflação) foi de 1,6%.

A pesquisa procurou saber como está o ânimo dos comerciantes para os próximos meses em relação ao seu negócio e em relação à economia. A respeito de seu negócio, o comerciante curitibano está esperançoso (65%) e em relação à economia o grau de confiança é de 53%. A pesquisa mostra que apenas 30% dos comerciantes esperam fazer investimentos nos próximos meses em seu negócio, sendo que deste total, 58% vão fazer reformas; 19% esperam melhorar os produtos ou aumentar os estoques e 11% pretendem contratar mais funcionários.

Em relação ao consumidor, a pesquisa mostra que ele pretende gastar R$ 142,00 neste ano. O local preferido onde pretende comprar os presentes é o shopping center (61%), seguido da internet com 23% e das lojas de rua, com 16%. O presente preferido é almoço ou jantar para 31% dos pesquisados, seguido de roupas (26%), perfumes e cosméticos, 19% e calçados, chocolates e joias, 13%. O local onde a data deve ser comemorada é o restaurante para 57% dos entrevistados; em casa, para 20% e barzinho, motel ou viajando para 11%.

O grau de confiança do consumidor sobre a economia do país para os próximos meses é menor do que o do comerciante. A pesquisa mostra que 41% dos consumidores entrevistados estão esperançosos; 35% estão preocupados e 24% estão desanimados.