ACP | Associação Comercial do Paraná

Queda na arrecadação reforça preocupação da ACP com situação financeira do estado

A divulgação pela Gazeta do Povo de que a arrecadação de impostos no Paraná está sendo menor do que o esperado (menos R$ 3 bilhões do que o previsto para o primeiro semestre) vem reafirmar a preocupação demonstrada pela Associação Comercial do Paraná em carta aberta publicada no último dia 10 sobre a situação financeira do estado.

“A recente e polêmica Carta Aberta da ACP estava com a razão. Estamos em retração econômica com menos de 3 bi na arrecadação. Não vamos permitir aumento de tributos”, disse o presidente da ACP, Gláucio Geara.

A confirmação do secretário da Fazenda, Renê Garcia Junior de que o Paraná arrecadou R$ 19 bilhões nos primeiros seis meses de 2019 e não R$ 22 bilhões, como era esperado, reforça a preocupação com o futuro das finanças do estado e a postura da ACP em rejeitar novos aumentos de impostos.

A carta da ACP alertou que “a situação só não é mais grave até agora porque a sociedade paranaense arcou com o ônus de significativo aumento da carga tributária. Ocorre que não existe mais essa possibilidade. O ajuste, agora, só pode ser feito pelo lado das despesas. E isso não é problema exclusivo do Poder Executivo, mas de todos os Poderes – Executivo, Legislativo, Judiciário -, assim como Ministério Público e Tribunal de Contas”.