Vendas motivadas pelo Dia dos Namorados terão queda real de 2% em Curitiba

 

A sondagem ACP/Datacenso sobre a expectativa dos comerciantes de Curitiba quanto às vendas motivadas pelo Dia dos Namorados (12 de junho), indica a queda real de 2% no movimento das lojas quando é aplicada a correção da inflação de 4,08%, acumulada nos últimos 12 meses.

Duzentos proprietários, sócios, gerentes ou supervisores de micro (73%) e grandes empresas (1%) foram entrevistados entre os dias 18 e 19 desse mês, admitindo que as vendas serão iguais às do ano passado (64%), superiores (28%) e inferiores (8%).

A pesquisa, que tem a coordenação técnica do economista Cláudio Shimoyama, presidente do Instituto Datacenso, também mostrou que os comerciantes mais otimistas com as vendas (67%) devem preparar promoções especiais, ao passo que 33% dos entrevistados anteciparam decisão contrária, aguardando a opção espontânea dos clientes.

Descontos em compras à vista, sorteio de brindes e prêmios, campanhas publicitárias de rede e promoção de produtos específicos, são os principais argumentos pensados pela maioria dos comerciantes para alavancar a estratégia de vendas do Dia dos Namorados.

Como se verificou nas pesquisas anteriores relacionadas às melhores datas para o comércio, a opção de pagamento preferida pela maior parcela de consumidores curitibanos será o parcelamento com cartão de crédito, recuando os índices de pagadores com cartões de débito, à vista com dinheiro ou parcelamento com cartões de lojas.