Governo terá grupo de trabalho para avaliar proposta da ACP

Guto Silva, secretário chefe da Casa Civil do governo do estado, foi recebido no final da tarde desta terça-feira 20/04 pelo presidente da Associação Comercial do Paraná, Camilo Turmina. Na oportunidade, foram discutidos os efeitos da pandemia da covid-19 na economia do Paraná. Silva apresentou um breve quadro da situação fiscal do estado, com a queda na arrecadação do ICMS, e falou da necessidade de se buscar soluções conjuntas para o enfrentamento deste difícil cenário.

Camilo Turmina fez um relato das ações da ACP em apoio aos associados desde o início da pandemia, e apresentou a proposta da entidade para a adoção de um sistema de rodízio no funcionamento de comércio e serviços como alternativa ao lockdown. A proposta já foi encaminhada à Câmara Municipal de Curitiba na forma de sugestão de projeto de lei. Na prática, seria o fim do conceito de essencial e não essencial e, se adotada, seriam estabelecidos critérios para que as empresas funcionassem dia sim dia não.

“No nosso entendimento, esta seria uma forma de garantirmos a médio prazo maior distanciamento social e ao mesmo tempo permitir que a economia gire, mesmo que de forma reduzida”, explicou Camilo Turmina.
Guto Silva recebeu muito bem a ideia e anunciou a formação de um grupo de trabalho, com a participação da ACP, para a discussão sobre a viabilidade da proposta. “Mesmo com os sinais positivos das últimas semanas a situação da pandemia ainda é muito grave e sabemos que temos ainda um longo caminho pela frente. É muito bem-vinda esta ideia da ACP. Temos que discutir alternativas que acelerem a volta à normalidade e a recuperação da economia”, comentou Guto Silva.

Governo terá grupo de trabalho para avaliar proposta da ACP